ALMA LUSITANA ◾ SINTRA:
O CONTO DA ILHA DESCONHECIDA

Fotografia da minha autoria



Tema: Um livro sobre natureza


O sonho, já cantava Manuel Freire, «é uma constante da vida». Motivada por esse traço quimérico, quis recuperar esta obra de José Saramago - escolhida para o novo tema do Alma Lusitana - na minha estante. O meu primeiro exemplar navega por mar incerto, portanto, não resisti à edição da Coleção Reino das Letras.


UMA BELA METÁFORA

O Conto da Ilha Desconhecida é uma história que se lê de uma forma célere, mas desarma-nos: pela escrita encantadora, pelas imagens que as palavras despertam na nossa imaginação [auxiliadas pelas ilustrações lindíssimas], pelas reflexões que a sustentam e, no fundo, pela essência da mensagem que procura transmitir.

«Mais lhes pertencerás tu a eles do que eles a ti, Que queres dizer, perguntou o rei, 
inquieto, Que tu, sem eles, és nada, e que eles, sem ti, poderão sempre navegar»

Através «de um homem [que] foi bater à porta do rei», somos capazes de reconsiderar o conformismo de quem se mantém na sua bolha, o descontentamento social perante a burocracia e a nossa pegada no mundo. Além disso, ensina-nos a ver para além do óbvio, a sermos perseverantes e a estarmos mais atentos ao que nos rodeia - e a quem. Com uma narrativa sensível, que nos convida a calçar os sapatos dos demais, pensando sobre tudo aquilo que esperamos uns dos outros, também encontramos uma crítica social e política sagaz.

«(...) também é deste modo que o destino costuma comportar-se connosco, 
já está mesmo atrás de nós, já estendeu a mão para tocar-nos o ombro, e nós ainda 
vamos a murmurar, Acabou-se, não há mais nada que ver, é tudo igual»

Sinto que, para quem se quiser aventurar na obra de José Saramago, esta é a melhor maneira de nos ambientarmos à sua escrita, porque compreendemos não só a estética do discurso, mas também as metáforas que o caracterizam. E neste livro em particular temos uma bela metáfora acerca do mundo que nos habita.

«Se não sais de ti, não chegas a saber quem és»

O Conto da Ilha Desconhecida proporciona-nos uma viagem plural, transitando entre apontamentos de fantasia e de ironia. E sendo um retrato de todos os que pensam fora da caixa, lutando «contra as convenções», mostra-nos a importância de perseguirmos os nossos sonhos, mesmo que os desvalorizem, mesmo que o caminho seja turvo, incerto. Na maior parte das vezes, as ilhas desconhecidas estão a um palmo de distância.


|| Disponibilidade ||


Nota: O blogue é afiliado da Wook e da Bertrand. Ao adquirirem o[s] artigo[s] através dos links disponibilizados estão a contribuir para o seu crescimento literário - e não só. Muito obrigada pelo apoio ♥

16 comments

  1. Ainda não me atrevi a ler Saramago, por não me habituar à sua escrita. Talvez me atreva com este livro, por ser do género infantil. Obrigada pela sugestão. *.*
    Beijinho grande, minha querida!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Posso estar enganada, até porque também ainda não me aventurei em muitas obras do autor, mas acredito que esta possa ser uma boa estreia, porque ajuda-nos a ambientar à sua escrita

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Se tiver oportunidade/curiosidade de ler, aconselho, Francisco
      Obrigada e igualmente

      Eliminar
  3. Acredito que seja um livro muito interessante de ler
    .
    Cumprimentos … uma semana feliz
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderEliminar
  4. Não sei se conseguiria ler um livro dele atá ao fim.
    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  5. Que giro *.* Se tem a ver com sonhos, ja cativou o meu interesse :) Muito obrigada por esta sugestao tao bonita :)

    ResponderEliminar
  6. Andreia é um ótimo livro pra ler confesso que fiquei muito curiosa pelo livro bjs.

    ResponderEliminar
  7. Hum, parece ser mais uma boa sugestão para conhecer, ainda não tinha ouvido falar
    Beijinhos
    Novo post
    Tem Post Novos Diariamente

    ResponderEliminar