ALMA LUSITANA ◾ GUIMARÃES: ELIETE

Fotografia da minha autoria



Tema: Um livro só com uma palavra no título

Avisos de Conteúdo: Referência a Morte, Demência; Linguagem Explícita


O traço de uma vida comum parece desinteressante, mas até a banalidade tem um certo fascínio, porque nem tudo é o que aparenta ser. Reconheço, porém, que também importa que se saiba escrever sobre ela e é por isso que Dulce Maria Cardoso se reveste de brilhantismo: porque disseca o que é normal como mais ninguém.


ELIETE COMO TODOS NÓS

Eliete, cuja protagonista empresta o nome ao título, é a história de uma mulher de meia idade, que se movimenta num quotidiano pacato, trivial - pelo menos, assim se assemelha. No entanto, tal como uma brisa subtil, que não incomoda, há um vendaval que se vai aproximando. E mesmo que pouco aponte nesse sentido, ficamos presos aos seus contornos, a esse prenuncio de fatalidade prestes a mudar o rumo da personagem.

«Gostava dos ecrãs dos telemóveis, da existência de sítios onde as palavras 
podiam ser tão facilmente destruídas como criadas. Sem deixar marcas»

É fácil reconhecermos algumas rotinas, dúvidas, anseios e desamores, talvez pela simplicidade com que Eliete se apresenta, induzindo-nos em erro. Afinal, o que é que o seu - sempre presente - processo de luto, a relação com a avó, o casamento morno e a formalidade com as filhas podem acrescentar de novo? Tudo! Porque, por ser um retrato tão credível, estabelece uma análise profunda sobre o ser humano e os vários tipos de relações.

«A nossa família era um puzzle complicado com muitas peças em falta»

Embora não me tenha sentido representada em vários dos seus dilemas, por estarmos em fases distintas e por haver tanto dos nossos contextos que se distancia, consegui identificá-la noutras casas, noutros rostos. Além disso, é através da voz desta mulher que a autora aborda temas tão atuais como o envelhecer nesta era digital ou as aplicações de encontros. Portanto, conscientes que Eliete poderia ser qualquer um de nós, entramos em sua casa para lhe seguirmos os passos e ocultarmos os seus segredos - assumindo, então, uma vida paralela.

«Na verdade, o riso parecia das poucas coisas do nosso corpo 
que o tempo de uma vida não era suficiente para estragar»

Eliete é feita de uma solidão profunda, que provoca mudanças que ninguém parece notar, o que comprova o quanto vivemos em bolhas afastadas. E é por esse motivo que se torna palpável a necessidade de validação, o silêncio e a certeza da não pertença. Com um final surpreendente, mal posso esperar pela segunda parte.


Disponibilidade: Wook | Bertrand

Nota: O blogue é afiliado da Wook e da Bertrand. Ao adquirirem o[s] artigo[s] através dos links disponibilizados estão a contribuir para o seu crescimento literário - e não só. Muito obrigada pelo apoio ♥

22 comments

  1. Respostas
    1. É maravilhoso *-* quero tanto ler a segunda parte!
      Obrigada e igualmente, Francisco

      Eliminar
  2. Não conhecia este livro. Vai já para a lista :)

    Beijinho grande, minha querida!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou fascinada com a autora!

      Beijo grande, minha querida <3

      Eliminar
  3. Acredito que seja um livro com uma narrativa muito interessante de ler.
    .
    Cumprimentos poéticos.
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderEliminar
  4. Concordo plenamente com o que você disse sobre a Dulce Maria Cardoso! É magistral como ela escreve sobre a banalidade e sobre o tédio. Sou uma grande fã! Esse é o único romance dela que ainda não li, mas ele está aqui do meu lado. Mal posso esperar!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo fascinante como o consegue fazer. Estou cada vez mais rendida à sua escrita.
      Acho que vais gostar muito

      Eliminar
  5. Gostei muito de conhecer esta sugestao. Muito obrigada pela partilha, minha querida.

    ResponderEliminar
  6. Um maravilhoso livro, é sempre bom conhecer bons livros, Andreia bjs.
    https://www.lucimarmoreira.com/




    ResponderEliminar
  7. Ainda não li esse livro, pelos comentários deve ser muito bom, mais um para a minha lista.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sou suspeita, querida Amélia, porque adorei, mas vale mesmo a pena *-*

      Eliminar
  8. Hum, mais uma boa sugestão para conhecer, ainda não tinha ouvido falar, mas vou levar a sugestão
    Beijinhos
    Novo post
    Tem Post Novos Diariamente

    ResponderEliminar