JUKEBOX // O MURO



«Sempre me faltam palavras para dar
Uso-as para me encobrir
São de tijolo mais burro que eu
O fino recorte é a fingir

É justo que pouco me entendas então
Andei a mentir, nasci pedra afinal
Não é desdém, é resguardo beirão
É só

Sempre me sobram migalhas de pão
Uso-as para me assumir
Traço os meus trilhos entre aliterações
Mas são biombos para ti

É justo que leves a mal o meu bem
Andei a cifrar este lado melhor
Não é resguardo
É desdém pelo que é mais banal

E saber complicar
É uma prova de amor afinal»

14 comments

  1. Continuação de bom domingo com muita música e muita leitura, minha querida 🧡🧡🧡

    ResponderEliminar
  2. Uma bonita música, você sempre com uma boa música nos dias de domingo, Andreia bjs.
    http://www.lucimarmoreira.com/

    ResponderEliminar
  3. Confesso que ainda não conhecia mesmo, mas é bem bonita
    Beijinhos
    Novo post
    Tem post novos todos os dias

    ResponderEliminar
  4. Ultimamente, agradam-me as músicas do JUKEBOX.
    O MURO é uma delas.

    ResponderEliminar