CHRISTMAS IS COMING | SOLIDARIEDADE

by - dezembro 05, 2019

Fotografia da minha autoria


«A beleza de unir pessoas»


O tecido que interliga os nossos sonhos é, também, um lembrete para o quanto não estamos nesta estrada sozinhos. Funcionamos no mesmo plano de ação, mas é essencial respeitarmos os diferentes ritmos, verdades e valores. E há poucas coisas nesta vida que sejam tão importantes como a empatia. Porque é a nossa capacidade de nos colocarmos no lugar do outro que permite que não desvalorizemos as suas lutas, estendendo-lhe a mão - ou amparando-o - quando o precipício parece mais perto.

A solidariedade não é, por esta ordem de pensamentos, uma matéria exclusiva do Natal. Nem pode. Porque deve existir um auxilio constante, durante todo o ano, durante toda a nossa convivência em sociedade. No entanto, considero que há uma sensibilidade maior nesta época, talvez por, consciente ou inconscientemente, estarmos mais predispostos emocionalmente. É certo que, pelo meio, somos confrontados por muita hipocrisia, por uma onda momentânea, que desvanece assim que as luzes da ribalta se apagam. Apesar disso, acredito que as pessoas aprenderam a reconhecer e a filtrar o que é feito de coração do que funciona apenas para corresponder a uma certa imagem. E por muito que esta prática seja recorrente, temos que estar seguros dos nossos atos. Porque, para quem chega por bem, é possível fazer a diferença. E deitar a cabeça na almofada de honra tranquila.

Sinto que, se houver um fundo bom, o Natal é só mais um pretexto para cuidarmos dos outros. Mas devemos começar de dentro para fora. Para, de seguida, alargarmos a nossa área de intervenção, que nunca poderá ignorar quem está por perto - muitas vezes, o silêncio dos nossos é um claro pedido de socorro. E na ânsia de querermos mudar o mundo, esquecemo-nos deles. É uma questão de priorizarmos as causas que pretendemos abraçar. Porque não somos imensos, porém, isso não nos deve demover, pois há sempre uma medida, uma mudança que torna a jornada de alguém melhor. Desde o voluntariado a missões mais específicas, há muitas rotas pelas quais nos podemos guiar.

O meu olhar atento ao que me rodeia concedeu-me a possibilidade de descobrir projetos solidários que nos falam ao coração. Portanto, de modo a tornar esta quadra natalícia ainda mais mágica e afetiva, partilho sete campanhas inspiradoras, que têm tudo para aquecer a alma de quem oferece e de quem recebe, nesta sinergia singular.

Biblioteca Solidária: A Jéssica Malagueta [@amigosamigoslivrosaparte], em parceria com a Beatriz [@umlugar_umapalavra], a Bárbara [@olhaoqueeujali] e a Madie [@leiturasdamadie], criou uma campanha solidária para dar uma nova vida aos livros que estão a acumular pó nas nossas estantes. Assim, até ao dia 16 de dezembro, podem doar exemplares que já tenham cumprido o seu propósito. Só não são aceites livros técnicos, manuais escolares, dicionários, enciclopédias e obras que não estejam em português. Estas doações serão entregues na Livraria Solidária de Carnide e o valor das vendas reverterá, na integra, para causas culturais. Observando as minhas prateleiras, optei por enviar A Vida de Pi, Os Despojos do Dia e O Que Diz Molero.


Agenda Solidária IPO 2020: Adquirir esta agenda significa ajudar o Instituto Português de Oncologia de Lisboa Francisco Gentil na «melhoria das condições de acolhimento de cerca de 60 mil doentes que estão em tratamento». Além disso, estamos a contribuir para a «construção de um novo edifício, que vai concentrar os cuidados prestados» a quem estiver em regime ambulatório. Em 2019, fiz-me acompanhar por esta agenda, que representa a alegria das pequenas coisas, e adorei todos os detalhes. Por essa razão, voltarei a escolhê-la e a fazer parte deste abraço [Wook // Bertrand].


Velas Decorativas: A Be2Adorn é uma loja online que produz e vende velas artesanais. E foi graças ao Ricardo Rodrigues [O Pinguim Sem Asas] que descobri este projeto tão especial. Porque, para além de terem modelos incríveis e originais, priorizam o caráter solidário, ajudando instituições de caridade, através das vendas realizadas. Este mês, 50 cêntimos revertem para a Corações Com Coroa.

Postal de Natal: A Sofia [@a.sofiachiclet] faz trabalhos manuais, produções de design gráfico e ilustrações. Orgulhosamente protetora de quatro patudos, viveu uma situação de pânico com a sua amorosa Canela, a quem foi detetado um parasita no sangue. De modo a conseguir suportar as despejas do tratamento, criou um postal de Natal, com um valor simbólico de 3€ [4€, caso seja enviado por correio], para garantir os melhores cuidados à sua cadela. Tendo em conta que tenho dois felinos que adoro, é claro que não fiquei indiferente à causa.


Coleção Harry Potter: Só há uns meses mergulhei neste universo mágico, por isso, ainda existem exemplares que me são desconhecidos. Ao cruzar-me com uma publicação da Catarina [@mais_que_ler], encontrei uma coleção muito particular, da Editorial Presença, que rapidamente quis adquirir. Porque, ao comprarmos O Quidditch Através do Tempo, Os Contos de Beedle, o Barbo e Monstros Fantásticos e Onde Encontrá-los, estamos a contribuir para um objetivo maior. As receitas provenientes destas vendas revertem a favor de duas instituições de beneficência - Comic Relief e Lumos Foundation -, que, numa ação prolongada, «apoiam crianças e jovens, ajudando-os a alcançar uma vida melhor».


Projeto 2019: Diogo Batáguas, em 2018, criou um crowdfunding destinado a apoiar projetos «interessantes, recheados de voluntários dispostos a perder algum do seu tempo em prol da vida de terceiros». Neste sentido, foi organizada uma campanha em torno de três instituições: CASA [Centro de Apoio ao Sem Abrigo», Animalife [combate o abandono de animais de estimação] e Acreditar [apoia crianças com doenças oncológicas]. Como esta iniciativa superou todas as expectativas, pensou em repetir o processo, escolhendo novas associações. Para 2019, o foco recai na Cedema [Associação de Pais e Amigos dos Deficientes Mentais], na Animais de Rua [cujo principal objetivo é a esterilização de animais sem lar] e na Crescer Ser [Associação Portuguesa para o Direito dos Menores e da Família]. Embora apresentem missões distintas, têm o mesmo dialeto. E há várias formas de contribuirmos.

Contos Solidários: A Disney e a Leya, com o apoio da Missão Continente, uniram forças para ajudar a Operação Nariz Vermelho e muitas crianças hospitalizadas. E foi assim que nasceu «uma coleção de sorrisos», que contempla dez histórias de encantar e intemporais. Ao adquirirmos estes Contos Solidários estamos a permitir que estes pequenos grandes heróis tenham mais um motivo para acreditar.



Que campanhas solidárias conhecem e pretendem apoiar?

You May Also Like

38 comentários

  1. Isto sim, é o melhor do Natal que se deve prolongar pelo ano todo 🧡🧡🧡
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É celebrar o Natal com o que ele tem de melhor, estendendo-o ao longo do ano +-*

      Eliminar
  2. Ajudar quem precisa nunca é demais.

    Isabel Sá  
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  3. O problema de ajudar através de instituições, é a constante noticia de fraude. Que as coisas não chegam a quem precisa. Prefiro a ajuda directa. Acho que já se desmistificou essa solidariedade natalícia, até porque Portugal têm dado provas de ser um povo fantástico e unido nesse aspecto!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente, há sempre quem se aproveite nestas situações. O que é profundamente lamentável, até porque aqueles que mais precisam nem sempre recebem esse apoio. Ainda assim, há instituições em que continuo a acreditar.
      Sim, a ajuda direta evita muitos problemas

      Eliminar
  4. Excelente post Andreia! Obrigada por partilhares connosco várias oportunidades para sermos solidários!

    ResponderEliminar
  5. Nada melhor que ajudar quem mais precisa, pois é das coisas que mais gosto de fazer
    Beijinhos
    Novo post
    Tem post novos todos os dias

    ResponderEliminar
  6. Quem tem e pode reparte,
    para ajudar quem não tem
    um gesto de solidaridade
    a quem o pratica fica bem!

    Tenha um bom dia de Quinta-feira Andreia.

    ResponderEliminar
  7. A solidariedade não pode ter data marcada, sob pena de ser simbólica.
    Excelente texto, parabéns.
    Andreia, continuação de boa semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, também defendo isso. Temos que ajudar, independentemente de datas.
      Muito obrigada, Jaime :)
      Continuação de boa semana

      Eliminar
  8. Adorei as campanhas solidárias, tenho que seleccionar livros que não leio e doar.

    Beijinho grande!

    ResponderEliminar
  9. Queria doar 50 livros até ao Natal 🌲 até agora coloquei apenas 6 livros na vitrine, que desapareceram imediatamente 📚

    ResponderEliminar
  10. Isto sim, é Natal, que espero se entenda por 12 meses no ano.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso é mesmo o melhor! E cabe a cada um de nós prolongar este espírito natalício *-*

      Eliminar
  11. Maravilhoso! Apesar de não ter feito nada relacionado com o que publicaste, já fiz a minha doação de roupa e livros para uma instituição local. Beijinhos, minha querida 😘🌼

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico tão feliz por ler isso, minha querida 💛
      Volta e meia, também ando a selecionar roupa para doar

      Eliminar
  12. Boa noite:- E assim se faz Natal todos os dias em que a bondade não espera pelo dia 25.
    .
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  13. É tão importante ajudar quem mais precisa, durante todo o ano! :)

    www.amarcadamarta.pt

    ResponderEliminar
  14. É pena muitas pessoas serem solidárias só pelo Natal,mas quem precisa de ajuda é todos os dias, quando posso faço voluntariado, é muito triste o que vejo.
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredito! Também já fiz voluntariado e, de facto, a realidade assusta um bocadinho [para ser simpática]. Mas se todos arranjarmos maneira de ajudar, por mais mínima que essa ajuda pareça, durante todo o ano, fazemos a diferença

      Eliminar
  15. Fizeste uma bela introdução ao tema. São todos projectos muito interessantes, mas eu gostei do dos contos, adoro esse tipo de leitura.
    Xoxo

    marisasclosetblog.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, querida Marisa! Também fiquei fascinada, porque adoro que a leitura também privilegie este caráter solidário *-*

      Eliminar
  16. Apesar de que para mim este tipo de iniciativas tem de ser feita e lembrada o ano inteiro, gostei do post e das sugestões :)

    XoXo
    - Helena Primeira
    - Helena Primeira Youtube
    - Primeira Panos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo contigo, até porque o Natal deve ser só mais uma desculpa para priorizarmos esse traço solidário!
      Muito obrigada :)

      Eliminar
  17. o ultimo fecha a porta7 de dezembro de 2019 às 14:01

    O Natal é uma altura em que tendemos a estar mais sensíveis para solidariedade, mas como dizes não deve ser sazonal. O facto de as pessoas terem o subsidio de natal tb leva a que tenham mais disponibilidade para ajudar. Obrigado pela partilha!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Natal deve ser só mais um pretexto para essa onda solidária :) sim, também pode ser um facto, porque se sentem com mais capacidade financeira para tal.
      Eu é que agradeço pelo retorno!

      Eliminar
  18. «Sinto que, se houver um fundo bom, o Natal é só mais um pretexto para cuidarmos dos outros.» O Natal só aumenta o nosso sentido solidário e ainda bem!!! No entanto, tento sê-lo ao longo de todo o ano, como referes, pois acho que ajudar os outros é sempre um aconchego ao nosso coração e aos nossos dias. Fazer o bem é do melhor!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A prioridade deve ser mesmo essa: ajudar ao longo de todo o ano. Mas se, no Natal, pudermos alimentar mais esse espírito solidário, melhor. O importante é que cuidamos uns dos outros, sempre que nos for possível

      Eliminar