P3 | "Avenida Q": o que explica o êxito de um musical para "millennials"?

Fotografia de Joana Gonçalves

«O que justifica que mais de 61 mil pessoas já tenham visto "Avenida Q", em palco há mais de um ano?»



O Ano do Pensamento Mágico, cuja narrativa escrita pretende «exorcizar a dor e a autocomiseração, para fazer o luto, recuperar os mortos e, finalmente, deixá-los partir», teve uma adaptação para teatro, construída pela própria autora, Joan Didion. Em Portugal, o monólogo foi brilhantemente interpretado por Eunice Muñoz. E esteve em cena no Teatro Nacional de São João, em 2010, marcando-me profundamente com toda a sua carga emocional. Após um interregno de oito anos, voltei ao Teatro. E para ver a Avenida Q, sobre a qual vos falei aqui. O que eu não esperava era que este texto me reservasse uma surpresa!

Há, sensivelmente, duas semanas, fui contactada pelo Miguel, Jornalista Estagiário do Público, porque estavam a preparar uma espécie de reportagem sobre a peça em questão. Como tiveram conhecimento de que a tinha ido ver, e de que a minha opinião era bastante positiva, queriam conversar comigo sobre o tema. Na impossibilidade de o fazer via telefónica, como pretendiam, disponibilizei-me para responder às perguntas por escrito. E o resultado ficou disponível no passado dia 21 de fevereiro, na página do P3, na secção destinada à cultura.

O artigo, que conta com várias vozes, procura explicar o sucesso deste musical, que foi um verdadeiro êxito de bilheteiras, quer em Lisboa [onde se estreou], quer no Porto [onde esteve em cena até ontem, dia 25]. Entre observações, comentários e pensamentos dos grandes responsáveis por esta produção fantástica e de outros espectadores, foi um privilégio tremendo encontrar também o meu nome e um bocadinho do meu ponto de vista. Porque, de facto, a Avenida Q merece todo o destaque possível. E, naturalmente, sinto-me orgulhosa por fazer parte deste fragmento que a eterniza.

Para quem estiver interessado, pode ler aqui. Acreditem, vale muito a pena. E não é só porque eu apareço depois do subtítulo «o politicamente correto não está convidado». Tenho, obviamente, que agradecer, uma vez mais, ao Miguel. Pela oportunidade. E por ter escrito algo que respeita a visão de cada um dos intervenientes, criando um elo interessante entre todas. E que faz total justiça a este espetáculo magnífico.

18 comentários

  1. Uma peça muito interessante e parabéns por se manter em cena e já com mais de 61 mil espectadores, é obra.
    Um abraço e boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
  2. Na altura em que falaste lembro-me de ter ficado interessada. Parece-me uma obra daquelas.
    E parabéns pela oportunidade :)

    ResponderEliminar
  3. Pelo visto a peça garante boas risadas... e um bom programa em família.

    : )

    Boa sorte no seu primeiro emprego.
    : *

    ResponderEliminar
  4. Olá , bom dia, faz tanto tempo que não vejo uma peça e sinto falta disso, mas infelizmente na minha cidade não tem esse tipo de atração, parece ser ótima, parabéns pela oportunidade, bjus.

    ResponderEliminar
  5. Boa disposição precisa-se e eles são fantásticos. Parabéns :))

    Hoje, o Gil, devido a compromissos profissionais só poderá estar "presente" mais tarde Mas tem para vos oferecer: - É o teu coração um poema sem rima
    .
    Bjos

    Votos de boa Segunda-Feira

    ResponderEliminar
  6. Por momentos julguei que fossem os meus queridos Marretas que eu adoro :) Essa peça deve ser excelente a ver pelo teu review :)
    Bjinhosss
    https://matildeferreira.co.uk/

    ResponderEliminar
  7. Que bacana essa peça, é um belo espetáculo, já fiquei aqui curiosa, bjs.

    ResponderEliminar
  8. Já ouvi falar maravilhas desse espectáculo, deixaste-me curiosa! :D

    amarcadamarta.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  9. Parece-me ter sido uma peça muito interessante, pena ter sido até ontem, gostava de a ter visto :(.
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  10. R: Então converte-te, porque vais gostar. Eu gostei imenso e vou continuar, sinto-me mesmo muito bem depois deste primeiro treino :)

    ResponderEliminar
  11. Esta peça deve ser o máximo, se voltar a cena tenho que ir ver :)

    Parabéns pelo destaque, mereces!

    Beijinhos! :*

    ResponderEliminar
  12. Estou com a Matilde, pensei logo nos marretas lol
    Não conheço essa peça, mas é de ver, com certeza, há 1 ano e 60 mil a ver? é obra :)
    Beijinho

    ResponderEliminar
  13. tenho imensa curiosidade sobre essa peça
    http://retromaggie.blogspot.pt

    ResponderEliminar