Explica-me

Fotografia cedida por André Santos

«A mente que se abre a uma nova ideia jamais voltará ao seu tamanho original», Albert Einstein


As gavetas da minha casa encantada também foram criadas para que eu pudesse partilhar iniciativas em que acredito ou que, simplesmente, me parecem úteis. Honestamente, sinto que merecem esse reconhecimento, pela abordagem original e, principalmente, funcional. Apesar de não conhecer aprofundadamente todo o trabalho desenvolvido, as informações disponíveis transmitem-me confiança, por isso acabo por ficar mais atenta. E passo a seguir de perto a sua evolução. 

Muito recentemente, André Santos entrou em contacto comigo, apresentando-me uma plataforma que cumpre os requisitos supracitados. E que se denomina Explica-me. Pelo nome, facilmente se percebe que este projeto se insere no âmbito da Educação. E, sendo uma área que me toca particularmente, procurei descobrir em que consiste através dos dados que recebi. A conclusão a que chego é que há pessoas com um enorme sentido de oportunidade. E que conseguem, a partir de algo aparentemente simples, dar forma a ideias que podem fazer toda a diferença.

Para ficarmos a conhecer melhor o propósito deste projeto, nada melhor do que estar à conversa com o seu fundador e CEO, André Santos, que através desta pequena entrevista nos permite traçar a imagem de uma iniciativa bastante pessoal. 


Entrevista:

AM: O que é a Explica-me?
AS: A Explica-me é uma plataforma online que liga pais e alunos, que procuram pelo seu explicador ideal, a explicadores e centros de explicação, que pretendem divulgar os seus serviços. Através de um mapa interativo, qualquer utilizador poderá fazer a sua pesquisa onde e quando quiser, ao preço que deseja. Para isso, apenas precisa de preencher 3 campos, para que lhe sejam apresentados diversos explicadores: Nível de Escolaridade, Unidades Curricular e Localização.

AM: E como surgiu?
AS: Tudo começou durante o primeiro ano da licenciatura. Depois de ter recebido uma bolsa de mérito por ter sido considerado um dos 15 alunos com melhor média da universidade, alguns colegas começaram a solicitar-me explicações, para unidades curriculares que tinham deixado para trás. Este foi o ponto de partida. Posteriormente, o sucesso dos alunos ajudou a passar a palavra e a procura começou a aumentar. Para não ter de recusar alunos, surgiu a ideia: «Se eu dou explicações, por que não colocar mais pessoas da minha idade a fazê-lo?». Através das redes sociais, iniciei um processo de recrutamento junto das universidades de Lisboa e, num espaço de um ano, consegui juntar à equipa mais de 360 explicadores e ajudar mais de 560 alunos. Com o objetivo de avançar para um projeto mais abrangente, que encaminhasse os explicadores para os alunos de uma forma mais rápida e fácil, decidi investir na criação da plataforma.

AM: Antes de avançares para esta componente mais interativa, como é que o trabalho era desenvolvido? Ou seja, eras só tu a dar explicações ou já existia um grupo definido para ajudar outros estudantes? E como é que chegaste à fase de considerar que talvez fosse necessário alargar para o mundo virtual?
AS: Inicialmente, todo o processo, desde o pedido do aluno até ao explicador, era feito manualmente, sendo este da responsabilidade do fundador, que obtia uma comissão de 20% por cada explicação dada [as explicações individuais tinham um preço de 15€/h; em sessões em grupo, era cobrado o valor de 12,50€/h, valor pago por cada aluno do grupo]. Mas este método tinha alguns riscos associados, até porque não permitia o controlo de todos os contactos entre explicadores e explicandos, que poderiam combinar sessões paralelas sem o meu conhecimento. Alargar para o mundo virtual foi algo que surgiu com muita naturalidade.

AM: A plataforma é relativamente recente [foi lançada a 2 de outubro deste ano], como tem sido a recetividade? Qual é o feedback de quem já usufruiu dos serviços da Explica-me?
AS: A plataforma é bastante recente, e lançar uma nova marca e um novo portal num mercado tão competitivo como é o mercado das explicações é um desafio diário. A recetividade e feedback que tenho recebido por parte de pais, alunos e explicadores tem sido muito positiva, o que me motiva, todos os dias, a fazer crescer a Explica-me e a torná-la mais intuitiva e amiga dos seus utilizadores.

AM: Uma particularidade que me pareceu interessante é que não envolve apenas os alunos e os explicadores, mas também os pais. De que modo é que é feita essa articulação? Quais as vantagens?
AS: São várias as vantagens que podem encontrar nesta plataforma! Relativamente aos pais e alunos, conseguem usufruir de um local rápido e intuitivo para encontrar o explicador ideal, até porque a utilização da plataforma é gratuita. Além disso, são notificados por sms e e-mail com o contacto do(s) explicador(es) que pretendem e podem avaliar cada explicador, partilhando a sua opinião (que poderá influenciar a escolha de outros pais e alunos), e guardar uma lista de explicadores favoritos. Simultaneamente, um estudante pode ser explicador e aluno. Quanto aos explicadores e centros de explicação, encontram na plataforma um local que dá uma maior visibilidade aos seus serviços, obtêm rendimentos (sendo eles que definem as suas tarifas), têm acesso a um período experimental gratuito e, ao serem avaliados pelos pais e alunos, acabam por criar uma rede de segurança e confiança; e, tal como acontece com os estudantes, um explicador também pode ser aluno.

AM: Reparei que dão resposta a vários níveis de escolaridade. Esta abrangência sempre foi uma preocupação ou surgiu com a procura?
AS: Com o lançamento da plataforma, sempre sonhámos em ter um impacto positivo na vida académica de milhares de estudantes, pelo que disponibilizamos, de momento, mais de 400 explicadores em mais de 530 disciplinas, e ao nível do 1º, 2º e 3º Ciclos, Ensino Secundário e Ensino Superior. E é nesta base que pretendemos dar resposta à missão da Explica-me: proporcionar a todos os estudantes, com dificuldades académicas, o acesso a explicadores de acordo com as suas preferências, bem como permitir a quem esteja disposto a ajudar que se inscreva como explicador na plataforma. Deste modo, alia-se o conhecimento à vontade de ajudar, combatendo as necessidades de quem procura por explicações.

AM: Há, ainda, vários filtros para ajudar os alunos a escolher o melhor explicador. Como é que essa seleção foi feita? 
AS: A seleção dos filtros do mapa interativo sempre foi algo que nos propusemos a fazer. Seja pelo preço, feedback dado por outros alunos, género do explicador ou até mesmo pelo tipo de aula (domicílio, online ou outro), conseguimos afunilar, ao máximo, a pesquisa dos nossos utilizadores, permitindo ir ao encontro das expectativas de quem nos procura.

AM: Quem é que se pode inscrever como explicador? E com é que tudo se processa?
AS: Qualquer pessoa se pode inscrever na Explica-me enquanto explicador. O processo de inscrição é bastante intuitivo, uma vez que tentamos ao máximo simplificá-lo. Para isso, o explicador apenas tem de clicar no botão cor de laranja, situado no canto superior direito do website, que diz «Torna-te Explicador» e preencher o campo de username e email. De seguida, ser-lhe-á enviado um email para proceder à criação da sua password. Findo o registo das credenciais de acesso à plataforma, o explicador poderá dar início à valorização do seu perfil.

AM: Atendendo ao que foi construído até agora, há alguma coisa que falte fazer? Quais os objetivos que ainda faltam atingir?
AS: Não me querendo alargar sobre as promessas bombásticas que estão para vir, a Explica-me pretende ser muito mais que um local que liga pais e alunos a explicadores.


São este género de iniciativas que nos permitem evoluir. Porque são criadas de pessoas para pessoas, onde o grande foco é mesmo a ajuda e a partilha genuína. No fundo, é aproveitar os conhecimentos que temos, numa ou mais áreas, e fazer o que está ao nosso alcance para que outros possam brilhar. E preparar o futuro com mais qualidade. 

Podem aceder à plataforma aqui. Além disso, encontram a Explica-me no Facebook, no Instagram e na rede LinkedIn. Para possíveis contactos e/ou esclarecimentos, podem enviar uma mensagem para o seguinte email: geral@explicame.pt. Resta-me agradecer ao André, pela abordagem e colaboração. E dar-lhe os parabéns por esta ideia tão incrível!

22 comentários

  1. Bom dia. parabéns pela excelente entrevista. Adorei

    Hoje: [ Natureza Instigante, enamorada...]

    Bjos
    Uma boa Terça-Feira

    ResponderEliminar
  2. Excelente iniciativa e gostei bastante da entrevista :)
    Vou partilhar :)
    Bjinhosss
    https://matildeferreira.co.uk/

    ResponderEliminar
  3. Respostas
    1. Obrigado pelas suas agradáveis palavras Ana! :) Se tiver alguma dúvida ou quiser saber mais sobre o projecto Explica-me esteja à vontade para me contactar.

      Eliminar
  4. Confesso que não conhecia, mas parece-me um projeto bastante interessante e inovador.

    ResponderEliminar
  5. Parabéns pela entrevista e parece-me um projeto super interessante :)

    ResponderEliminar
  6. obrigada pela partilha!!
    o projeto parece muito interessante

    ResponderEliminar
  7. Amei conhecer esse blog :D

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  8. Parece-me um projecto muito interessante mesmo! Torna tudo muito mais prático, parabéns :)

    THE PINK ELEPHANT SHOE

    ResponderEliminar
  9. Obrigado pela partilha Andreia! Ficou excelente o artigo! Estás de parabéns! ;)
    www.explicame.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada que agradecer, foi um gosto :) muito obrigada!

      Eliminar
  10. Parece-me bastante interessante!

    r: obrigada por seguires novamente <3 um beijinho minha querida :*

    ResponderEliminar
  11. Gostei imenso da entrevista! Já sei aonde recorrer quando precisar de explicações.

    www.carolinafranco.pt

    ResponderEliminar
  12. Não conhecia, mas realmente muito útil, acho eu. Nos dias em que os jovens me parecem muito despreocupados em relação aos estudos, é uma boa ajuda, com certeza.
    Obrigada pela partilha Andreia.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  13. Essa longa entrevista,
    com perguntas e respostas
    todas estão bem escritas
    correctamente, sem batotas!

    Boa noite e bons sonhos Andreia.

    ResponderEliminar
  14. Uma excelente iniciativa a criação desta plataforma educativa
    E a entrevista bastante elucidativa do projeto
    Beijos

    ResponderEliminar
  15. É uma pena :( ohn!!!

    Já conhecia este conceito e achei-o incrível! Muito bem pensado mesmo!

    NEW FASHION POST | Trend Alert: WHEN THE UGLY BECOMES TREND!!
    InstagramFacebook Official PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
  16. Que excelente ideia! Vou partilhar com as pessoas que conheço :)

    ResponderEliminar