Sem Ti


«Alucinei, já viajei (...) Não foi nada disto que imaginei».


O segundo single do álbum Grita é... Sem Ti. O prometido era lançarem o videoclipe desta música no dia 24 de abril, mas como nunca param de surpreender desafiaram os fãs a partilharem a hashtag #AuroraSemTi o máximo possível. Qual era o intuito? Antecipar o data de lançamento para domingo (23/04). E foi exatamente isso que aconteceu. Um dia antes do previsto, a Sem Ti ganhou vida. Numa palavra: surpreendente!

A letra permite-nos viajar pelo mundo de uma relação que não correu conforme o esperado. Pelas voltas e reviravoltas sucessivas. Pela rapidez com que tudo termina. Pela fugacidade dos momentos. Mas o seu caráter versátil também possibilita a sua aplicação noutros contextos. É a sua transversalidade que a enriquece e que a torna próxima de quem a ouve. A história que o vídeo nos conta intensifica a mensagem. E a pluralidade das interpretações. 

As pistas que fomos recebendo, em conjunto com as imagens que nos foram revelando, deixaram antever que nos esperava algo distinto do habitual. Talvez por isso divida opiniões e cause alguma controvérsia. É um registo mais arrojado, que os levou a não jogarem pelo seguro e, consequentemente, a saírem da sua zona de conforto. A qualidade da imagem é extraordinária. E nota-se que há um enorme investimento a vários níveis, como sempre.

Adoro, particularmente, a diferença. A falta de filtro. A liberdade. O ultrapassar de limites. Porque, consciente ou inconscientemente, acabam por demonstrar o resultado dessas ações. No entanto, confesso que estava à espera de outro desfecho, se calhar porque ao ouvir a música me deixei levar para um determinado cenário. Assume um lado um pouco mais comercial, o que não é, de todo mau. É, precisamente, diferente. E Os Aurora sempre primaram por isso. E mesmo que a nossa perspetiva seja divergente (no que à passagem das palavras para um formato de curta-metragem diz respeito), acho, muito honestamente, que está incrível. 

Num espaço mais intimista, mais reservado, mas inserido num ambiente de festa, quase que temos acesso a dois mundos paralelos: a boémia e os excessos em oposição a momentos mais reflexivos, como se o caminho traçado fosse uma total surpresa. E vão contrabalançando a rebeldia, a euforia, com situações mais sérias e solitárias, que são provocadas, naturalmente, pela própria mensagem presente na letra. Esta Sem Ti demonstra, para além disso, uma realidade que não é assim tão distante. Muito pelo contrário. E, curiosamente, coloca-nos de frente com a dualidade sentir/não sentir falta de alguém, como se tão depressa estivéssemos melhor com ela e depois sem; e não deixa de fazer referência ao facto de, muitas vezes, nos tornarmos uma pessoa diferente por influência de outra. 

Há, no fundo, uma espécie de despertar depois da alucinação. O cair na realidade. A certeza de que o nosso percurso tem várias camadas. E no saber que, por vezes, o melhor é mesmo esse afastamento que tanto custa inicialmente. Contudo, também existem recaídas. E tudo volta ao que era. As cenas sucedem-se como se fosse uma noite a desenrolar-se normalmente. E dão-nos a sensação de que há alturas em que sentimos necessidade de ver a nossa vida a acontecer do lado de fora de nós; de pararmos, afastarmo-nos e fazermos uma retrospetiva. 

Irreverente, sem representar uma interpretação completamente linear, fica mesmo a ideia de que aquele contexto pode retratar uma relação entre namorados, uma relação entre amigos, um certo estilo de vida, ou a própria relação que a pessoa tem consigo. Porque nem tudo é o que parece. E não tão poucas vezes assim viajamos por mundos desconhecidos. Que nos moldam e nos marcam para sempre!



Já tinham visto? O que acharam?

You Might Also Like

14 comentários

  1. Sendo uma vez por outra também não vem mal ao mundo :P

    O bom das músicas é, precisamente, representarem um lado real não só de quem escreve como, também, de quem está a ouvir. A letra está fenomenal!

    NEW OUTFIT POST | DON’T FORGET YOUR FOCUS!
    InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
  2. Estou a adorar acompanhar esta banda atraves do teu testemunho :) E mesmo isto, concordo com o que o Miguel disse acima, adoro musicas que representam tao bem a realidade como esta :) Bom som para desfrutar neste belo feriado que apesar de nao estar em Portugal, sinto-o com toda a forca da minha alma :)
    Bjinhosss e bom feriado*
    https://matildeferreira.co.uk/

    ResponderEliminar
  3. Confesso que não aprecio muito.
    Bom feriado.


    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  4. Não conhecia esta banda, mas gostei da música. Acabam por ser um pouco únicos no meio da música portuguesa de hoje em dia!

    Gostei do blogue :)
    Beijinhos,
    Sónia Rodrigues Pinto
    SHE WRITES

    GIVEAWAY DIA DA MÃE

    ResponderEliminar
  5. Sempre surpreendentes e a mostrar que a música portuguesa vale muito a pena :)
    http://bloguedacatia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Gostei do estilo e da música, fez-me lembrar um pouco os D.A.M.A.

    Bom feriado, minha querida!

    ResponderEliminar
  7. Tens o dom de tornar situações normais em especiais. um pouco como o que apresentas. A banda é boa, o video não está mau, a letra é interessante, mas levas-me sempre a ver, ouvir o que publicas! Parabéns :)

    ResponderEliminar
  8. Não acompanho o trabalho dos "Aurora" mas vou já investigar! ;)

    ResponderEliminar
  9. Uma ótima postagem gostei da musica, obrigado pela visita.
    Blog: https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderEliminar
  10. Não conhecia esta música mas vou já ouvir! Obrigada pela partilha!

    Beijinhos
    That GirlFACEBOOK PAGEINSTAGRAMTWITTER

    ResponderEliminar
  11. Tenho estado a acompanhar o teu gosto por esta banda que já me contagiou :
    Acho que dão um toque de frescura no panorama musical português.

    Um beijinho

    O Toque do coração

    ResponderEliminar