As minhas viagens de metro #46

Imagem retirada do google

«(...) Sabemos muito bem que os contos de fadas são a única verdade da vida»
Antoine de Saint-Exupéry


Há, por aí algures, um conto de fadas perdido. Invertido. Mas real. 

Aprendi a proteger os meus sonhos sem precisar das referências a cavalos brancos. Só que, inocentemente, deixei que tudo o resto me acalentasse a esperança. Tive medo. Sim, tive medo que ao desacreditar destas histórias perdesse a fé. No amor. Nas pessoas. Em mim. Reciei que aquelas linhas preenchidas de palavras e uma moral no final não saltassem do papel se eu colocasse em causa a sua veracidade. Parecia-me absurdo dormir por cem anos quando não consigo ficar deitada mais de oito horas. É tudo tão fantasiado e, ainda assim, desejei em segredo viver qualquer um daqueles enredos.

São estas pequenas aventuras que nos elevam a fasquia, toldando-nos a verdade. No entanto, se há algo que aprendi foi que até a pessoa mais confiante precisa de uma prova concreta de como o amor existe. Julgava eu que não acreditava em contos de fadas até dar por mim a sonhar com um casamento de princesa. Um beijo apaixonado que nos faz levantar o pé do chão. Ou um simples «olá» desajeitado que nos faz saltar o coração.

Acreditamos sem querer e desejamos sem saber. Julgava eu que os contos de fadas não existiam, até ao momento em que olhar para ti me pareceu o gesto mais encantado do mundo.


M, 17.02.2015

You Might Also Like

10 comentários

  1. É isso mesmo, às vezes um gesto mínimo faz-nos sentir num conto de fadas. O problema está quando ficamos muito tempo nas nuvens ;)

    Beijinho

    Lina Soares
    https://trintaporumalinhanoticias.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. Não podemos ficar para sempre nas nuvens, mas há gestos, ações, palavras que parecem encantadas!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Texto muito bonito, parabéns :)
    Não podemos viver constantemente no paraíso mas ainda bem, do meu ponto de vista. Caso contrário não saberíamos dar valor a esses gestos fantásticos.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Os melhores contos são aqueles que podemos adaptar à realidade. São insuperáveis... até à altura em que somos nós mesmos a contar as nossas histórias, com as nossas interrogações, pontos e virgulas, com ou sem morais no final.

    ResponderEliminar
  5. Adorei, tu escreves maravilhosamente bem :)

    ResponderEliminar
  6. Tão bonito Andreia! Lá estás tu a brincar com as palavras e a escrever mais um texto lindo.
    E os contos de fadas existem, basta que acreditemos neles :)
    Beijinhos e bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  7. Adoro contos de fadas :)
    Fazem-me sonhar e aprender :)
    Bjinhosss e bom fim de semana*
    https://matildeferreira.co.uk/

    ResponderEliminar
  8. Adoro sempre os teus textos e inspiram-me sempre :) parabéns gostei muito :)

    ResponderEliminar