[Sem] amor

Imagem retirada do google

«Dê a quem você ama asas para voar...»


Foste a melhor parte de mim - a pessoa imperfeita que me bateu à porta do coração quando já não esperava visitas demoradas -, até ao dia em que te começaste a desculpar com atrasos pouco coerentes. A adiares as chegadas. A acelerar as partidas. A fechares o sorriso sem que me desses a entender o motivo de toda a frieza. Pensei mesmo que a culpa fosse minha, sabes? Fui tentando descobrir o significado de toda a mudança através das meias palavras que me oferecias a custo. E acreditei que a minha rotina te estivesse a consumir. A sufocar. A privar dos teus sonhos. Mas eras tu, apenas tu, que te anulavas e que procuravas todas as oportunidades para me culpar pela tua fraca capacidade de amar. Se não fazias intenções de ficar, porque é que apareceste na minha vida? Porque é que arrumaste um espaço na minha caixa-forte e te instalaste como se fosse o teu lar? Ficarei em suspenso, ouvindo o silêncio ecoar. O meu sentimento por ti não desapareceu. Aliás, continuarei a olhar-te com amor. Mas tive que escolher entre continuar em sofrimento ou permitir-me voar. E como devias saber, não tenho qualquer talento para ficar aprisionada em mágoas que não procurei criar. Foste a melhor parte de mim. Até ao dia em que escolheste, por livre vontade, não o seres mais.

You Might Also Like

12 comentários

  1. Lindíssimo texto. Adorei!

    Bom fim-de-semana!

    Beijinhos! <3

    ResponderEliminar
  2. Saber quando se deve partir em vez de ficar aprisionado a algo com um poder destrutivo relevante é uma virtude que tu tens ou que, com os percalços da vida, já adquiriste. Leva o tempo que tiveres de levar para que essa dor desapareça por inteiro, mas não te esqueças de ser feliz num futuro mais ou menos próximo :) Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Acho que o título deste texto poderia ser, igualmente, "coragem" :) porque é preciso muita coragem e força para deixar ir o que já não vale a pena ficar.

    ResponderEliminar
  4. Continuas a escrever lindamente! Eu identifiquei-me, não só com o texto em si porque vivi amores assim (acho que todos vivemos), mas também com a forma como escreves.

    Beijinho minha linda

    ResponderEliminar
  5. Adorei o texto :)
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. As pessoas têm essa mania de ficar enrolando sentimento alheio. Era só dizer a verdade e conversar sobre ela e resolver tudo. Mas as pessoas vão murchando o balão da gente devagar... Detesto covardes e desonestos. Para mim, escreveu e não leu, é analfabeto. Eu jamais sentiria um nada de “perda” de uma garota que fosse assim. Gosto da sinceridade. E ainda tem muita gente sincera na terra. Você escreveu demais.

    ResponderEliminar
  7. Forte e fantástico :)
    Bom domingo!

    http://gestoolharesorriso.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar