À boleia do mundo #23 (Parte 2)


Capítulo 23 (continuação)
18.08.2016


A parte aborrecida do dia em que se regressa a casa é que se tivermos muitas paragens em mente não conseguimos explorá-las a fundo. Contudo, também pode funcionar como desculpa para voltarmos mais vezes. 

Percorremos um pequeno pedaço de Vila Flor, que me permitiu fotografar o Mercado, o Centro Cultural, o Largo de Santa Luzia, o Tribunal, a Praça da República e alguns detalhes que me fascinaram. O sossego da «Capital do Azeite» fez com que a pudesse observar com outra atenção, reforçando a certeza de que muito ficou por descobrir. E se ao chegarmos somos praticamente recebidos pela estátua de D. Dinis, ao ir embora deparei-me com a maravilhosa Fonte Romana. Tenho que voltar!

13h16: Já no carro para continuar.

A paisagem é arrebatadora. Parece uma manta de retalhos, que não fazia sentido se tivesse outra configuração. Como é bom perdermo-nos nela!

Em direção a Torre de Moncorvo temos a possibilidade de fazer o trajeto normal ou, então, fazermos a vista panorâmica. Optamos pela segunda hipótese e é absolutamente deslumbrante. Parece um quadro de aguarelas, só tenho pena de não conseguir tirar fotografias. Quanta beleza!

(Torre de Moncorvo)

13h47: Nova paragem.

Esta vila portuguesa é um regalo para quem chega. Estacionamos o carro junto à Praça Francisco Meireles, onde encontramos o Chafariz Filipino, e fomos conhecer um pouco daquilo que tem para oferecer. A Igreja Matriz destaca-se ao longe. Como ainda se encontrava fechada, apreciei apenas todo o seu exterior, que, por si só, já é suficiente para nos cativar. Continuando a percorrer as suas ruas, não nos faltam opções para visitar. Uma delas é o Museu do Ferro e da Região de Moncorvo, que se situa no antigo solar do Barão de Palme. Mas há mais: o cine-teatro, a biblioteca, o arquivo, a oficina vinária, as ruínas do Castelo («que se resumem a uma parte da muralha, na Praça da República») e uma série de outros pontos do centro histórico. Realçar, ainda, que Torre de Moncorvo faz parte do circuito das Amendoeiras em Flor, que tantas vezes cheguei a ver quando era criança. Para quem nunca teve essa oportunidade, marquem na agenda: entre Fevereiro e Março, este espetáculo é sublime!

O plano não era almoçar por aqui, mas tendo em conta o adiantar da hora foi isso mesmo que acabamos por fazer - o que também deu tempo para que o comércio voltasse ao ativo. Escolhemos «O Lagar», restaurante que já era conhecido dos meus pais. Ocupando uma antiga adega de vinho, o espaço é bastante agradável, com boas opções gastronómicas e um serviço de qualidade.

15h30: É altura de seguir para outro local, mas não sem antes comprar um dedal e uma caneca pequena.


Continua...
(qualquer dúvida não hesitem, deixem nos comentários ou mandem por e-mail)

You Might Also Like

19 comentários

  1. Vais ficar mega fã :D

    Adoro viajar sem sair do meu escritório :D obrigado por mais uma viagem fabulosa!
    Gostava imenso de conhecer a Torre de Moncorvo, agora que falas nela :D

    NEW FASHION POST | Makeup Trends For Fall 2016/2017.
    InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
  2. E desta vez lá foi adquirido mais um dedal para a colecção.
    Um abraço e boa semana.
    Andarilhar

    ResponderEliminar
  3. Olha normalmente não adiciono o pessoal ao meu instagram pessoal mas já nos seguimos há tanto tempo e adoro as fotos que vais colocando, que te vou adicionar :D me aguarde!

    Beijinhos,
    O meu reino da noite ~ facebook ~ bloglovin'

    ResponderEliminar
  4. Já fui a Vila flor e gostei, uma vila pitoresca! =)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Sempre que oiço falar em Vila Flôr lembro-me sempre da história da queima do gato. Obrigado por substituíres essa visão infernal por algo bom ;)

    ResponderEliminar
  6. E assim vais tu, conhecendo cada cantinnho deste nosso Portugal.
    Beijinho *

    ResponderEliminar
  7. E assim vais tu, conhecendo cada cantinnho deste nosso Portugal.
    Beijinho *

    ResponderEliminar
  8. Oh pá, são estes posts que me fazem sentir que preciso de outra road trip porque temos mesmo um país lindíssimo :)

    ResponderEliminar
  9. É tão bom e agradável viajar assim contigo. Fazes-nos sentir lá *.*

    Beijinhos querida!<3

    ResponderEliminar
  10. Não conheço nenhum desses lugares :( é bom conhecer novas cidades vilas ou aldeias.
    Beijinhos Andreia

    ResponderEliminar
  11. Assim te vais divertindo com os teus passeios e viagens!! Boa noite!!

    ResponderEliminar
  12. Obrigada pela tua visita lá no meu blogue,fico contente que tenhas gostado do meu trabalho em ponto de cruz,à medida que o for fazendo,irão existir mais fotografias,é uma questão de ficares atenta ao meu blogue,beijinhos fofinhos!!

    ResponderEliminar
  13. Sortuda :) É bom visitar esses lugares.

    ResponderEliminar
  14. Tens tanta sorte! Adorava viajar assim :D mas já é bom poder viajar contigo, mesmo que virtualmente :)
    http://bloguedacatia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  15. A parte aborrecida existe! Pena. Há muito que ver e ao mesmo tempo muito que aprofundar no que se vê. Como fazer, senão voltando? Mas... Como voltar e voltar, se há milhares de lugares onde ir e onde depois voltar? Dilema de amantes do mundo, da vida, das pessoas, das idas e das voltas! A vida é grande e a nossa é pequenina! Seu fã

    ResponderEliminar