As minhas viagens de metro #39


«O orgulho é cheio de silêncio», Charles Philippe


Os dois estão errados. Cada um com a sua verdade, cegos pelo orgulho de não quererem dar o braço a torcer. E a solução era tão simples, tão ao alcance de ambos... se se quisessem escutar.

Enquanto lutam um contra o outro continuam a procurar-se em todos aqueles que se cruzam nos seus caminhos: no olhar, no sorriso, nas manias e particularidades e, até, nos defeitos. Quando se encontram afastam-se. Quando se separam desejam estar entrelaçados, impedindo qualquer movimento que simbolize a partida. O amor é complexo. As pessoas são muito mais!



M, 10.02.2015

You Might Also Like

12 comentários

  1. Mesmo meu anjo!

    E deixa-me que te diga que foi uma semana belíssima!
    Quando voltares avisa-meee <3

    Realmente a vida e o amor são extremamente irónicos!É quase como aquela máxima: "a pessoa que te tira o sono é a que te faz dormir melhor!"

    NEW FASHION POST | Trend Alert: Bomber Jackets
    InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
  2. Adorei o texto! *.*

    De facto o orgulho é muito complicado e não facilita em nada as coisas.

    Boa semana!

    ResponderEliminar
  3. É bem verdade...as pessoas muitas vezes complicam...

    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. o amor é complicado, mas nós tendemos a complicar cada vez mais

    ResponderEliminar
  5. O orgulho estraga tantas felicidades... e é um facto... nada é complicado, nós é que complicamos ;)
    Boa semana!

    ResponderEliminar
  6. Às vezes por causa de um orgulho parvo, por ninharias, deita-se tudo a perder. Nem era preciso dar o braço a torcer; há sempre uma maneira de encaixar duas peças do mesmo puzzle.

    ResponderEliminar
  7. Acho que o amor é simples, mas como tudo o que é simples na vida, as pessoas teimam em complicar. O amor é só amar... :)

    r: estou bem sim fofinha, não tenho tido tempo nenhum para vir ao blogue :( uma tristeza. Desculpa a minha ausência, mas nunca me esqueço de ti :) espero que também estejas bem :)

    ResponderEliminar
  8. Que texto maravilhoso.
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. Adorei o texto! É mesmo assim, por vezes o nosso orgulho deixa-nos surdos, ouvimos sem ouvir, sem tentar compreender. E o amor resume-se muitas vezes a isso - uma série de contradições inexplicáveis mas que "apesar delas" continuamos. Ainda ontem deu na rtp o Eternal Sunshine for the Spotless Mind, um filme que creio que retrata muito bem isso. Que apesar de todas as diferenças e complicações, as pessoas - complexas por natureza - preferem ficar. Continuar e voltar a tentar.

    Aonde (não) estou | blog

    ResponderEliminar