As minhas viagens de metro #25


«Nenhuma relação profunda é fácil», Eugénio de Andrade

Escrevi o teu nome na areia, esperando que o mar não o fizesse desaparecer sem deixar rasto. Apagou-o. A areia molhada voltou a ser um pequeno pedaço de tela lisa e vazia bem perto de onde os meus pés marcam o chão. E foi nesse momento que compreendi, olhando para longe, que nem tudo é forte o suficiente para aguentar as chegadas e as partidas constantes ou repentinas da vida. E o que resta são pequenos grãos de nada que nos escapam por entre os dedos.

Há o reverso. Há sempre o reverso. O outro lado da moeda. Porque existem ligações que parecem desaparecer diante dos nossos olhos, mas que continuam fortes, bem dentro de nós, no lugar onde interessa: no coração. 

O mar pode vir e apagar o teu nome cem vezes. Escreverei cento e uma. E nada te apagará de mim. Virei costas. A espuma sobrepõe-se aos meus passos, tornando-os invisíveis. Mas ali escrevi amor. E a memória, que será sempre maior do que tudo o resto, vem comigo. Acelero o andar. Os teus braços esperam pelos meus. E a minha cabeça já conta os segundos para se encostar no teu peito.


M, 02.09.2014

You Might Also Like

23 comentários

  1. Adoreiii, quando os sentimentos são verdadeiros não á nada nem ninguém que os apague , simplesmente perfeito este texto , tens talento sem sombra de dúvidas e ai de quem diga o contrário :)

    ResponderEliminar
  2. Que metáfora mais linda, amiga.....

    Concordo.

    Bjos

    chuvadecamelias.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  3. r: Exatamente linda. Eu dantes não percebia isso e errei bastante, mas agora, com o passar do tempo e de todos os acontecimentos, já mudei a minha versão de ver as coisas. Obrigada fofinha, para ti também :)

    ResponderEliminar
  4. Que lindo, adorei esta parte: «E foi nesse momento que compreendi, olhando para longe, que nem tudo é forte o suficiente para aguentar as chegadas e as partidas constantes ou repentinas da vida. E o que resta são pequenos grãos de nada que nos escapam por entre os dedos.» Maravilhoso! E tens toda a razão, há sentimentos que não morrem, não se apagam. Podemos adormecê-los um pouco mas eles estão sempre lá e sempre estarão...

    ResponderEliminar
  5. AMEI!
    Há sentimentos, que por muito que outros apaguem, sempre vao brilhar dentro da gente


    beijos querida

    ResponderEliminar
  6. Acho que o amor é mesmo isso: manter a pessoa viva mesmo que tudo a tente apagar de nós!

    ResponderEliminar
  7. Que linda andreia! *.*

    r: A sério ihih
    Adoro poemas!
    Fiquei curiosa então!
    Eu também o adoro! Adoro mesmo!

    ResponderEliminar
  8. Sentimentos verdadeiros nunca morrem. Soberba criação. Parabéns!
    Um ótimo sábado
    Beijos

    ResponderEliminar
  9. Lindo adoreiii!
    Beijinhos:-)

    http://princesamae.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  10. Sim, Andreia
    Há sentimentos que permanecem
    <3
    bj amg

    ResponderEliminar
  11. Mas que texto lindo! Adorei :)

    MORNING DREAMS

    Sofia Silva, Beijos*

    ResponderEliminar
  12. Há histórias que não morrem e sentimentos que nunca se apagam.

    Isabel Sá
    https://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  13. Ai moça promete-me que vais ponderar e escrever um livro, porque amei este texto! LINDO e sentido! nem sei que dizer, fiquei sem palavras! Nunca pares de escrever
    xoxo,
    http://adonadasushi.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  14. «Na areia, o meu nome escreveste»?
    passei lá, se estava escrito não li
    mas sei que lá estiveste
    porque as tuas pegadas na areia vi!

    O que você escreve, gosto de ler,
    e da maneira com o faz
    Andreia para bem se viver
    tem de haver, saúde, amor, carinho e paz!

    Tudo isso lhe desejo, bem como uma boa noite e um fim de semana maravilhoso, que seja bem ao seu gosto, um beijo.
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  15. Os sentimentos permanecem para todo o sempre.
    O amor permanece . tu prendes-me pelas palavras. Gostaria de saber escrever assim com o xiração na mão.
    Kis :>}

    ResponderEliminar
  16. Acredito que se os sentimentos forem verdadeiros permanecerão.

    ResponderEliminar
  17. r: é verdade. hoje, fico contente por ter caído imensas vezes e ter aprendido!

    ResponderEliminar
  18. Temos os gostos super idênticos :P Adoras as minhas escolhas favoritas!! :D
    Sim, sem dúvida alguma! Se estivermos bem connosco, estaremos aptos a estar de bem com o mundo e isso é o que verdadeiramente importa. Acho que, por esta altura, todos precisamos de estabilidade emocional.
    Podes habituar-te até porque eu vou continuar a elogiar tuuuuuuuuuuuudo o que escreves :D

    InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
  19. Há coisas que permanecem sempre no nosso coração mesmo desaparecendo diante dos nossos olhos..

    ResponderEliminar
  20. Adorei o texto, há sentimentos que não mudam e que permanecem :)
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar