Falsa distração


«Em vida, observo muito, sou ativa nas observações...», Clarice Lispector


Ainda não percebeste, pois não? Nunca te escondi que sou demasiado atenta aos pormenores, o que nem sempre joga a meu favor. Muitas vezes observo coisas que me magoam
e mesmo assim permaneço em silêncio, como se fizesse de conta que nunca aconteceram. Por mais distraída que possa estar, parece que há momentos em que algo me atrai e obriga a olhar. E mesmo que não veja tudo - porque há detalhes que inevitavelmente me escapam -, continuas sem compreender que na maior parte das vezes sou eu que finjo não saber - e deixo-te ficar na ilusão de que me enganas. Não és só tu que cais nesse erro, há mais pessoas iguais a ti a acreditar que sou excessivamente ingénua para acompanhar as conspirações que se estendem ao meu redor. Como não podiam estar mais enganadas. Mas eu prefiro que seja assim, prefiro manter-vos nessa ignorância de que a ignorante sou eu. Talvez um dia veja isso como um trunfo. E talvez nessa ocasião percebam que só conhecem de mim aquilo que eu revelo. Abri o jogo contigo e tu preferiste concordar por pena, mostrando-me que duvidas das minhas palavras, mas na altura certa vais comprovar que aquilo que eu digo não é em vão. Até lá continuo a fazer-te crer que me atiras areia para os olhos, quando, na verdade, tu é que estás com a vista demasiado turva. Sou mais astuta do que julgas, mas insistes em persistir na ideia de que não acompanho o teu ritmo. Ainda não percebeste, pois não? Estás tão compenetrado nas tuas manhas que deixas passar o mais importante: a tua atenção tem limites. Eu apenas me faço de distraída. 

You Might Also Like

23 comentários

  1. Bom dia Andreia
    Que texto maravilhoso minha querida
    Sabe que eu me vi dentro de suas palavras. Pessoas que agem assim sofrem em silêncio mas preferem não debater e deixam que o outro se sinta vitorioso.
    O carinho de uma amizade é um tesouro de inigualável valor e desfrutar da sua é um privilégio minha doce amiga
    Uma linda noite com belos sonhos
    Beijinhos com afeto

    ResponderEliminar
  2. Gostei do texto, e sem dúvida que devemos estar sempre atentos. Mas por vezes nem sempre estamos ou estão. Beijinho :)

    ResponderEliminar
  3. Digo e repito: Fico sempre encantada com o que escreves!
    Maravilhoso!
    Beijinhos querida! ♥

    allthatweseeisjustadreamwithinadream.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. Este texto fez-me lembrar aquele que escrevi esta semana sobre a mentira e a necessidade que as pessoas têm de nos subestimarem demasiado. Eu sou assim também, fico sossegada, no meu canto, caladinha sem chamar à atenção de ninguém e vou observando porque muita gente se esquece de o fazer e isso salva-me a pele muitas vezes. Eu não sou parva, apenas deixo que as pessoas continuem a pensar que sim enquanto tiro proveito disso. No final as parvas são elas.

    ResponderEliminar
  5. Concordo que devemos estar sempre atentos mas nem sempre é fácil.

    ResponderEliminar
  6. Adoreii , em tudo que fazemos temos de estar atentos :)

    ResponderEliminar
  7. temos de tentar estar atentos !

    r: obrigada ! É verdade sim , eu quando comprei as leggins para o ginásio (são mesmo para desporto) queria ir logo para o ginásio experimentar ! ihih agora ando entusiasmada a testar uma garrafa de água desportiva da sport zone ! :)

    ResponderEliminar
  8. Pormenores é comigo!

    P.s. Nomeei-te para uma TAG (dia dos namorados) que estará disponível amanhã (dia 14) no blog a partir das 13:38h **

    r: Eu também lamento, a sério, esta doença tem destas coisas. Ela é uma comédia, como deves imaginar!
    É já hoje! *.*

    ResponderEliminar
  9. Mesmo sendo demasiado atenta,
    é preciso estar com muita atenção
    porque nem tudo o que se pensa
    poderá dar felicidade ao coração!

    Quando à beira do mar,
    pode ser perigosa a distracção
    mulher distraída a olhar
    para as ondas com paixão!

    As ondas são perigosas,
    para quem a elas não está atento
    tantas coisas há maravilhosas
    que não causam sofrimento!

    Desejo para você Andreia, uma boa tarde. um beijo,
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  10. Mas um dia terá que se revoltar e deixar de ver sem fazer nada!

    ResponderEliminar
  11. tbm sou assim, finjo que não se de nada que sou distraida e tudo mais, mas sei mais que alguns. É preciso estar atenta sem fazer por isso, é o que acho.
    R: Não tens de agradecer nada! É tudo verdade.
    Beijinho
    http://adonadasushi.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  12. Somos duas! Sou tal e qual como tu descreveste neste teu post.

    ResponderEliminar
  13. "Mas eu prefiro que seja assim, prefiro manter-vos nessa ignorância de que a ignorante sou eu." pimba!! ahah

    ResponderEliminar
  14. Texto lindo! :)

    Beijos.
    http://blogdocmedeiros.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  15. Percebo tão bem aquilo que escreveste. Sou tal e qual. Sou muito atenta ao que me rodeia, e tal como dizes, por vezes há atitudes que magoam. Sei do que falas.

    beijinho :)

    ResponderEliminar
  16. Percebo perfeitamente as tuas palavras, há tantas pessoas assim.
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  17. Faço tanto isto. Faço-me de distraída até ao dia em que já nem a minha distracção chega para ocultar o que está errado.

    ResponderEliminar
  18. É um regalo ler o que escreves... E identifico-me bastante...! =)

    Um beijinho e boa semana.

    http://agatadesaltosaltos.blogspot.pt/

    ResponderEliminar