Desencontros


«Qual é o seu sonho?»


Cruzo-me tantas vezes contigo. No mesmo café, na mesma livraria, nas mesmas escadas rolantes, no mesmo banco de jardim. Por vezes, a proximidade é tanta que chego a pensar que já te encontrei sentado no sofá da sala. Ia jurar que conheço o contorno do teu rosto de cor. Os olhos verdes profundos. O cabelo castanho claro. O perfume suave. O toque delicado que me faz querer esgueirar do mundo só para ficar dentro do teu abraço. E tu estás ali, tão perto. Demasiado perto até. Se esticar o braço consigo entrelaçar a minha mão na tua. E eu tento, sem sucesso, alcançar-te. É como se os meus dedos passassem pelo teu corpo e tu não sentisses a minha presença. No outro dia, quando tivemos mais um dos nossos encontros desencontrados, fui propositadamente contra ti, só para sentir toda a tua atenção; como se através de um "desculpa, ia completamente distraída" tivesse encontrado a desculpa perfeita para que o diálogo entre os dois fluísse tão naturalmente como velhos amigos. Era assim que nos sentia. Mas, tal como das outras vezes, continuaste o teu caminho ignorando a minha presença. Talvez pela força do embate, acordei. Como acordo todas as manhãs, sentindo o vazio que fica na ausência de alguém que nunca chegou a entrar na minha vida. Quando é que vens? Quando é que te tornas na realidade que preciso? Sigo todos os dias os caminhos que percorro em sonhos e tu nunca estás lá. Inconscientemente espero, como se por algum motivo tivesses perdido o autocarro e viesses mais tarde. Avanço para a paragem seguinte, mas nunca ouço os passos de quem está prestes a chegar. Baixo a cabeça, envergonhada, sabendo que toda esta procura é ridícula. Como é que se pode esperar por alguém que não existe? Queria-te aqui, real e não apenas num fragmento de um devaneio meu. Mas entre não te ter de todo ou só te ter numa utopia, espero encontrar-te sentado naquela cadeira azul a beber chá de menta quando eu chegar, por volta da meia noite, ao sonho de todas as noites.    

You Might Also Like

21 comentários

  1. Que um dia esse encontro seja de carne e osso. E que possas, finalmente, dar-lhe a mão.

    ResponderEliminar
  2. Que texto lindo eu amei, seguindo seu blog beijos http://www.blogdaxavier.com.br/

    ResponderEliminar
  3. que esses encontros um dia se realizem. adorei !

    ResponderEliminar
  4. r: devemos dar sempre o melhor de nós á pessoa que amamos :)
    obrigada, e igualmente *

    ResponderEliminar
  5. Tão bonito. Há coisas que valem a pena ficarem só no espaço do sonho, mas o amor — esse — vale sempre a pena tornar-se realidade. :)

    ResponderEliminar
  6. Bom fim de semana :)

    http://checkinonline.blogspot.com

    ResponderEliminar
  7. Só tenho uma coisa a dizer: lindo!

    ResponderEliminar
  8. Adorei o texto, um verdadeiro sonho que quando se acorda não passou de um simples sonho.

    ResponderEliminar
  9. Que lindo. Mas será só uma história? Pareceu algo mais

    ResponderEliminar
  10. que lindo, espero que um dia isso tudo se torne realidade :)

    ResponderEliminar
  11. r: também eu, nem sei bem o que me deu na cabeça para fazer tal coisa mas pronto, acertei num dia em cheio ahah

    ResponderEliminar
  12. Uau! Adorei este texto! Se tudo isto é verdade, espero que um dia se torne real :)

    ResponderEliminar
  13. Acho que bonito é pouco. Dá-me pena usá-lo muito porque tenho medo de o estragar ahahah
    Muito obrigado pela participação. Espero que os requisitos estejam todos preenchidos! :D
    Giveaway | Ganhem um Créme de Rosto Benamôr
    Miguel Gouveia do Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
  14. Lindo minha querida. Escreves tão bem.

    ResponderEliminar
  15. coisas tao lindas sempre cá.

    obrigada, nao conhecia a os Aurora, e desde que auvi cá nao deijei de ouvir

    bjnhs

    ResponderEliminar