Génio


«I'm made of star, but found that no one was listening! I'm driving on 'till the break of dawn, I refuse to fall»


Só um piano e uma voz. Só. Como se isso fosse pouco. Mas não é, nunca é pouco quando o artista por trás de tudo isto é o Diogo Piçarra, que tem talento a correr-lhe nas veias e uma capacidade incrível de comover quem o ouve. 

Admiro pessoas que cantam com verdade, que sorriem com o olhar, que são tão elas em cada interpretação que ninguém fica indiferente. Admiro-o a ele por ter todas essas características, por continuar a construir um caminho sólido e nunca se desviar daquilo em que acredita; por ser capaz de fazer sempre melhor mesmo quando parece que já atingiu o topo. Isto é ser artista, é trabalhar para evoluir, é saber que não chega ter qualidade se a vontade de superação não existir. Sou uma sortuda por apreciar músicos como ele, por reconhece-lo como um exemplo e por ter a certeza de que a música portuguesa está bem representada enquanto ele andar neste meio - o que acontecerá por muito, muito tempo. 

O Diogo é tão genial que consegue fazer com que me esqueça que aquelas músicas não são dele. No fundo, passam a ser um pouco a partir do momento em que pega nelas e as trabalha à sua maneira. Há tanto respeito pelo original que é impossível não ficarmos encantados. Adoro a voz dele, aquela rouquidão natural que tantas vezes aparece, a suavidade com que pronuncia as palavras, o amor que nos transmite; adoro que se sente ao piano e nos transporte para uma realidade distinta. O tempo parece parar enquanto o ouvimos, por nos saber envolver. E foi assim que fiquei: fascinada, emocionada, sem dar conta que os ponteiros do relógio continuaram a girar, enquanto ouvia mais uma versão excelente de uma música que adoro. 

Soa tudo tão bem - o piano, a voz, a versão - que parece que nasceram para caminhar lado a lado. E o espaço em redor torna tudo muito mais belo. Há magia a acontecer ao longo de quatro minutos e seis segundos e isso é magnífico. Aquilo que nos transmite é impossível de descrever. É demasiado fora de série para que encaixe em meras palavras. Só pessoas de uma grande sensibilidade e sentido musical é que conseguem coisas assim.   

Sentou-se ao piano para tocar «I Can't Keep Up» (Tourist) e o resultado só podia ser algo genial. Está «simples», mas cheio de tanto. Parece injusto utilizar esta palavra, porque para chegar até aqui foram precisas muitas horas de dedicação, talvez muitas noites mal dormidas e uma grande agilidade mental para se fazer algo diferente, que cative e que seja a sua imagem. Coloco o simples entre aspas por isso mesmo, por nunca o ser, por esconder todo o trabalho que deu e que estamos longe de imaginar, ainda que tentemos. Ao ver o produto final parece fácil, ele torna isto fácil, porque é-lhe tão natural esta mestria. Mostrou, mais uma vez, que do pouco se faz muito. Que não precisa de mais nada para além da sua voz doce e a interpretação que faz - e não querendo parecer exigente, até porque não tenho esse direito, do piano ou da guitarra, porque gosto mesmo de o ouvir tocar. As versões ficam ainda mais especiais por saber fazê-lo como ninguém. 

As palavras nunca parecem suficientes para pessoas como ele. O que o Diogo faz é tão inspirador que ficam sempre aquém do que é suposto. Talvez um dia consiga dizer-lhe tudo o que sinto ao ouvi-lo, ou talvez prefira que continue assim, porque ele será sempre mais do que aquilo que algum dia serei capaz de escrever. E ainda bem. Fiquei arrepiada do início ao fim da música, mas a partir do minuto três é ainda mais soberbo. «I refuse to fall», nem seria possível de outra forma. Nem é possível que aconteça porque o talento e a vontade não o permitem. 

És uma estrela. Pelo artista que sempre nos provaste ser e pela pessoa que acredito que sejas. Engana-se quem pensa que depois disto não fará melhor. É um erro, porque fará. Ele eleva a fasquia e corresponde na perfeição. É por isso que tenho a certeza que o próximo será ainda mais espetacular. O obrigada será sempre pouco pelo talento inesgotável, pela forma apaixonada como nos faz chegar as músicas e por nos surpreender constantemente. Aprendi a aplaudir os grandes de pé. E tu, sem dúvida alguma, pertences a essa categoria. Não consigo, nem quero, deixar de te ouvir. E vou estar sempre aqui a acompanhar a tua evolução. Estás cada vez melhor e isso é um orgulho enorme. Tu és um orgulho por tudo o que conquistaste até aqui e por saber que não te permites parar. 

Agora vou recostar-me na cadeira, desligar as luzes, fechar os olhos e ficar apenas com o som do piano onde tocaste, e que ecoa pela sala. E com a tua voz harmoniosa. Não preciso de mais nada. Estou de coração cheio. Rendam-se comigo aqui. És brilhante!  

You Might Also Like

25 comentários

  1. Uau!!!!

    Fico sempre sem palavras com os teus textos.

    Amei!!!! :)

    ResponderEliminar
  2. Não conheço muito dele mas, pelo que já ouvi, tem uma voz bonita.

    ResponderEliminar
  3. Só o conhecia de o ouvir quando vinha aqui ao teu blog... Agora já conheço melhor!

    Bjxxx

    ResponderEliminar
  4. Eu admiro essa tua capacidade de valorizares o talento nacional! Se houvessem mais pessoas como tu, talvez os nossos artistas tivessem o seu devido valor atribuído.

    MORNING DREAMS

    Sofia Silva

    Beijos*

    ResponderEliminar
  5. Mas é ele quem compõe as músicas também?

    ResponderEliminar
  6. Não conhecia. Fico sempre a conhecer novos talentos por aqui :)

    ResponderEliminar
  7. Ahh, não sabia. Mas gosto mais de o ouvir cantar em inglês.

    ResponderEliminar
  8. Adorei o texto e as tuas palavras, ainda não tinha conhecimento desta versão, adoro a voz dele.
    Beijinhos
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. Possivelmente, isso também tem influência. Eu sou apaixonada pelo Inglês por natureza, portanto, deve estar relacionado.

    ResponderEliminar
  10. Belas palavras... :)

    http://checkinonline.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  11. Texto espetacular amei tenha uma semana abençoada.
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br
    Canal de youtube: http://www.youtube.com/NekitaReis

    ResponderEliminar
  12. Sim, de facto. Por acaso, dá para notar uma pontinha enorme de admiração da tua parte.

    ResponderEliminar
  13. O piano é o ,eu instrumento preferido.

    Simplesmente adoro.

    Tu tens uma alma delicada. duma sensibilidade fora do normal.

    Beijos

    ResponderEliminar
  14. e aquele dos idolos ne ??
    uma optima semana :)
    beijinhos

    ResponderEliminar
  15. resp: tens amigos que ocupam o lugar dos irmãos :)

    ResponderEliminar
  16. Me encantaría escucharlo!!!
    Buen comienzo de semana!!! mi g+!!!

    Besos, desde España, Marcela♥

    ResponderEliminar
  17. Simplesmente perfeito! Fiquei sem palavras ao ouvi-lo.

    ResponderEliminar
  18. Só pela música do blogue já sabia que eras assim mesmo fã do Diogo :D

    Boa semana minha querida *

    ResponderEliminar
  19. Voz lindissima



    Sónia
    www.tarasemanias.pt

    ResponderEliminar
  20. Mais um artigo super interessante!

    Bjxxx

    ResponderEliminar
  21. É mesmo fantástico, o Diogo Piçarra ;) Tenho que ir à descoberta de mais músicas dele no You Tube :)

    ResponderEliminar