O tempo nas mãos


«O tempo rende muito quando é bem aproveitado», Johann Goethe


Temos o tempo nas mãos e, mesmo assim, insistimos em desperdiçá-lo, em deixá-lo correr por horas incertas, cheio de horas vagas, a caminhar para uma monotonia de horas mortas que nem eu, nem tu, conseguimos colmatar. 

Os meus ponteiros apontam a sul, os teus ponteiros apontam a norte, e continuamos nós a vê-los passar, a deixá-los passar, sem nos preocuparmos em acertar o relógio e os ponteiros. E vemos o tempo a andar à volta, sem saber quantas voltas nos irá dar. 

Temos o tempo nas mãos e, mesmo assim, nunca é tempo de nos encontrarmos a meio do caminho. Mas um dia, talvez um dia, acabemos por acertar os ponteiros, acertar-nos a nós e deixa-los passar no mesmo compasso, no mesmo ritmo, no mesmo “nós” que teima em não chegar. 

Tenho o tempo nas mãos, mas não a tua mão na minha, o teu abraço no meu, o teu coração no meu, a minha boca na tua... Talvez um dia! Tomara que os dias passem. Tomara que tu chegues e me leves contigo. E eu vou esperando que tu chegues, vou esperando por ti, porque sempre soube esperar pelo amor. 

Tic-tac... tic-tac... tic-tac...


Parte do que sou. Março, 2013

You Might Also Like

22 comentários

  1. Obrigada, vou tentar fazer mais mas não sei se consigo ahaha :)

    ResponderEliminar
  2. resp: obrigada querida, para ti também :)

    ResponderEliminar
  3. resp: de nada, e bom fim de semana :)

    ResponderEliminar
  4. Que texto tão bonito! :)

    E tudo o que está aí escrito é tão verdade. Quantas vezes dou por mim a pensar como é que deixei passar tanto tempo para fazer determinadas coisas, mas o tempo realmente voa.
    Às vezes é uma questão de mudarmos um pouco a nossa mentalidade e aprendermos a geri-lo melhor.
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  5. Acho que o nosso tempo é o maior inimigo e maior amigo, tudo depende de como o usamos....muito bom, gosto deste tema!

    Aproveitando: ao acessar seu blog, algo está oferecendo uma instalação "muito suspeita" do Java...dê uma olhada!

    []s

    ResponderEliminar
  6. O tempo. Sempre tão bipolar: tanto nos ajuda como nos mata. Sempre o tempo.

    Que belo texto, mais uma vez.

    ResponderEliminar
  7. As vezes demorarmos demais para nos dar conta, infelizmente!

    NEW ERA DAILY
    http://neweradaily.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  8. Também gosto muito mas são um pouco caros, só tenho 1, o transparente com embalagem azul :)

    ResponderEliminar
  9. Eu quero muito comprar o de pêssego *-* estava à espera que houvesse uma promoção ou assim, já houve mas só soube depois xD

    ResponderEliminar
  10. Adorei o texto e é verdade estamos constantemente a desperdiçar o tempo.

    MORNING DREAMS

    Sofia Silva

    Beijos*

    ResponderEliminar
  11. que texto tão bonito e tão verdadeiro! :)

    ResponderEliminar
  12. El tiempo hay que aprovecharlo al máximo!!!!
    Buen fin de semana, guapa!!! mi g+ siempre para ti!!!:)))

    Besos, desde España, Marcela♥

    ResponderEliminar
  13. O magnífico e misterioso tempo...esplêndido texto Andreia...só pode provir de uma alma sensível e de um coração grande ...gostei muito!!!!
    Beijinhos amiga e bom fim de semana
    Maria

    ResponderEliminar
  14. Que lindo texto, por vezes não dá mos pelas horas certa ou quando da - mos pelo tempo já se perdeu pela espera :)
    beijinhos
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  15. Mais uma magnífica reflexão...mas sabes...nunca vamos aprender a não desperdiçar....e afinal o que é desperdiçar?

    ResponderEliminar
  16. O tempo é tão incerto, mas não vejo como desperdice o meu tempo. É uma coisa tão relativa, ainda ontem falei disso com colegas, para eles dormir é um desperdício de tempo, para mim é completamente o contrário
    Gostei do que escreveste! Está tudo bem querida?

    ResponderEliminar
  17. O tempo e o nosso maior inimigo... Causa-nos dor, simplesmente porque muitas vezes é impossivel seguir o seu ritmo!
    Parabéns pelo teu texto!

    Bjxxx

    ResponderEliminar
  18. Por incrível que pareça, odeio o tempo. Odeio o facto de não o conseguir controlar.

    ResponderEliminar
  19. O tempo não para, tempo é coisa rara...
    Gostei mesmo muito do texto!

    ResponderEliminar