Alta Definição #1


«Eu sou tudo o que vivemos, mais o que deixei por viver. Sou a soma dos anos, dos risos e das angústias. Não posso ser o que fui quando não sou o que era. Nem tu podes querer que eu seja a pessoa que tu gostavas que fosse».


Já não é. Deixou de o ser quando decidiu ir embora. Mas enquanto ocupou esse estatuto foi pelos pequenos nadas que se tornaram tanto e tudo ao mesmo tempo. Foi pelos olhares. Pelas palavras. Pelo cuidado. Por ser a metade do meu coração que nunca quis ser mais importante que eu. Por ter caminhado sempre ao meu lado. Por me ter dado a mão quando me senti a cair. Por ter caído comigo. Por me ter limpado as lágrimas quando a dor no peito foi maior do que tudo o resto. Por ter entrelaçado os seus sonhos aos meus e ter deixado que o som da sua gargalhada se confundi-se com a minha. Foi o amor da minha vida por se ter revelado tudo aquilo que eu sempre sonhei. 

Um amor não se perde. Não deixa de ser amor, mesmo que as pessoas tenham deixado de se amar. Talvez não seja justo dizer que já não és o amor da minha vida. Mas talvez não seja correto continuar a afirmar que o sejas. Estás num meio termo: continuas a ser amor, mas sem ser com essa dimensão. Confuso? É provável. Mas se há coisa que guardo com carinho é que és/foste o amor da minha vida porque nunca te impuseste como tal. Chegaste. Ocupaste um espaço privilegiado, mas nunca me pediste que te amasse assim. 

Porque é que o amor da minha vida é o amor da minha vida? Porque por tudo aquilo que me fez sentir eu quis que fosse assim. 

You Might Also Like

19 comentários

  1. já nem sei de que forma te continuar a agradecer por todo o carinho. és incansável <3

    ResponderEliminar
  2. Acho que todos acabamos por magoar e magoados em algum momento, certo?

    ResponderEliminar
  3. Lindo!*
    Mesmo que saiamos magoados, é impossível tirar o estatuto de "nosso amor" a quem um dia muito amamos. Apesar das lágrimas, existiram sorrisos e é nisso que nos devemos centrar

    ResponderEliminar
  4. O texto é lindo
    Adorei o blog

    Visita: http://trendybutterfly.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Que texto tão lindo e sincero. Dá para perceber que, apesar de tudo, guardas imenso amor no teu coração.

    Sinceramente não sei responder a esta pergunta. Ele é o amor da minha vida porque simplesmente é tudo para mim. Amo o lado bom, o lado mau. Amo pelo que é. E talvez seja isso mesmo o amor... a incapacidade de explicar o que sentimos.

    ResponderEliminar
  6. Adoreiii ;)

    R : Serás muito bem vinda ;)



    Beijinhos <3

    ResponderEliminar
  7. O amor é assim, confuso. Mas um dia vais perceber quem foi ou quem é o amor da tua vida, que poderá ser pessoa diferente daquela com quem estás no momento.

    ResponderEliminar
  8. Pois é mas, a culpa não deixa de ser nossa.. E isso piora.

    ResponderEliminar
  9. Sabes o que retirei deste texto? É que apesar de teres um coraçãozinho um pouco magoado está replecto de amor. Nunca deixes de ter amor.

    r: Eu adoroo a música que tens aqui no blog. Até já venho aqui só para a ouvir :) estou a ficar contagiada.

    ResponderEliminar
  10. Eu também não percebo nada confesso, percebo um pouco e a culpa é do meu namorado ahaha. De nada e obrigada querida, beijinho.

    ResponderEliminar
  11. Concordo.

    Bjos, linda...

    http://chuvadecamelias.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  12. O amor é assim, um receita que nunca se sabe quando ou se prevê quando os ingredientes vão faltar ou até mesmo perdurar.
    Gostei da tua explicação :)
    beijinhos
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  13. Bom diaaaa! Passei para deixar um beijo e dizer que estou de volta!!!
    Maria

    ResponderEliminar
  14. Por momentos uma pessoa, fica apenas aqui, nas tuas palavras..

    Sónia
    Taras e Manias

    ResponderEliminar
  15. Eu não poderia responder a esta pergunta porque ainda não tive um "amor da minha vida".
    Adoro o facto de iniciares as tuas publicações com citações*

    ResponderEliminar
  16. " Por ter caminhado sempre ao meu lado. Por me ter dado a mão quando me senti a cair. Por ter caído comigo. Por me ter limpado as lágrimas quando a dor no peito foi maior do que tudo o resto." Fizeste-me chorar ao ler este texto, não só por ele estar super bem escrito, mas também - e sobretudo - porque me identifico com cada palavra que escreveste.
    Também eu perdi o amor da minha vida, ou aquele que eu achava que era e que neste momento já não ocupa esse lugar porque decidiu ir embora. Essa perda é tão recente na minha vida que se torna impossível não deixar cair algumas lágrimas ao ler algo tão bonito e que descreve tão bem aquilo que sinto. Se me fizessem essa pergunta, provavelmente responderia o mesmo que tu, não da mesma forma, mas o conteúdo seria idêntico.
    Obrigada pela partilha deste pequeno texto, se me tocaste com as tuas palavras acredito que irás tocar outras pessoas que, tal como eu, se identifiquem com elas.
    E obrigada, também, pelos posts que fizeste com perguntas do livro do Alta Definição - adoro responder a perguntas e adoro o programa, daí ter gostado imenso destes posts, porque me abriram o apetite para a leitura desse livro.

    ResponderEliminar