A lista dos meus desejos III


«Quando pode realizar todos os seus desejos, o que é realmente importante?»


A sensação de nos perdemos numa história, identificarmo-nos com as personagens, querermos conhecer os cenários onde tudo aconteceu é indescritível. Quase como se nos transportássemos para um mundo à parte e por lá permanecêssemos até fecharmos o livro. E há dias em que nunca nos apetece fechá-lo. Queremos que, como por magia, apareça mais um capitulo, só para que o encantamento não se quebre e possamos desfrutar daquele pedaço de fantasia por mais umas horas.

Sofro de bibliomania - grande interesse e paixão pelos livros, que se manifesta como mania de comprar e acumular livros. Diagnostiquei-me há uns tempos, por força de me sentir exatamente assim. Não é algo que me acompanhe desde sempre, até porque despertei para a leitura tarde, mas sei que é um amor cada vez mais forte. E que estará comigo até ao fim da minha vida. 

Tenho pena de todas as personagens que perdi, de todas as histórias que não li, de todos os lugares que ficaram por descobrir, de todas as aventuras que ficaram por viver, de todos os livros pousados que não soube abrir e cuidar. Há dias em que isso me custa, por toda a imaginação que podia ter fluído na ponta dos dedos, mas que ficou presa num recanto do qual nunca encontrarei a chave. Acho que, muito honestamente, quem gosta tanto de escrever deve perder um pouco do seu tempo para se dedicar à leitura. E como se costuma dizer, não é perder, mas sim ganhar. E é mesmo. Ganha-se tanto quando se tem um bom livro pousado entre as mãos, ou no colo, e o desfolhamos com amor, de coração aberto para receber as palavras que o autor escreveu com tanto afinco. Estou a recuperar o que perdi. Mesmo sabendo que nunca será na totalidade. 

Todos temos livros que nos marcam. Ainda hoje, mesmo com vinte e dois anos, o que mais vezes li, e que sempre que o faço me emociona por me parecer cada vez mais bonito, foi «O Principezinho». Mais tarde deixei-me encantar pelos «Contos da Cidade das Pontes». Inconscientemente, sabia que me devia ter agarrado a esse fascínio todo que me provocavam para o estender a tantos outros. Do mesmo género ou completamente diferentes. Do mesmo autor ou não. Mas só mais tarde, bem mais tarde, quando os livros do Pingu, da Anita ou os Contos de Princesas já não pertenciam aos meus dias é que percebi o quanto ler era mágico. Tivesse descoberto isso há mais tempo e hoje teria muito mais a contar ao mundo. 

No secundário, na disciplina de Português, tivemos que fazer contratos de leitura, onde nos comprometíamos a ler um livro por período, para depois o apresentarmos à turma. Escolhi um sobre o qual nunca tinha ouvido falar. O título chamou-me à atenção e fui ficando cada vez mais curiosa à medida que lia a sinopse. Trouxe-o comigo e comecei-o a ler no próprio dia. Nenhum outro outro livro me despertou sentimentos tão contraditórios como «A criança que não queria falar», de Torey Hayden. Se, por um lado, não queria parar, por outro foi dos que mais me custou ler até hoje pelos factos retratados. Foi quando cheguei ao fim que senti que tinha chegado o meu ponto de viragem. A partir desse momento, passei a encarar a leitura com outros olhos. 

Atualmente, sempre que tenho tempo aproveito para ler. A sensação de desligarmos do mundo e nos entregarmos por completo às palavras que vamos acompanhando é relaxante e aconchegante. Gosto de uma boa história. De personagens inspiradoras. De momentos marcantes. De partes que nos fazem rir. De outras que nos fazem chorar. Gosto de tudo isto que um livro nos provoca. Perco-me em vários géneros literários e fascina-me descobrir autores novos. Sou incapaz de os riscar e tenho que ter o meu. Acho que são daqueles objetos tão pessoais que merecem ficar bem ao nosso lado. É por isso que o meu terceiro desejo só podia ter que ver com livros. 


Desejo nº3:
Nunca parar de ler. E ter a minha própria biblioteca em casa. 

You Might Also Like

17 comentários

  1. Partilho a mesma paixão que tu desde criança. Este teu texto é exactamente o que penso. A ler cresce-se e aprende-se. Não vivo sem ler...

    Tens que ver o filme "A rapariga que roubava livros" :)

    ResponderEliminar
  2. Eu também adoro ler. E num escritório que eu quero montar em casa vou querer ter a minha estante de livros. :D

    ResponderEliminar
  3. ''A criança que não queria falar'' reina!!! xD
    E partilho desse desejo. Quero ter a minha própria biblioteca, o meu cantinho especial e bonito.

    ResponderEliminar
  4. A felicidade, neste caso, é relativa. Mas percebo o que me queres dizer. São só desabafos de dias menos bons. Beijinho*
    p.s.: partilho desse teu desejo, adoro ler!

    ResponderEliminar
  5. eu já gostei muito mais de ler.. ultimamente não tenho muito tempo livre, por isso leio pouco!

    ResponderEliminar
  6. Eu adoro ler! Ultimamente também não tenho tanto tempo para ler com os exames mas, dá-me imenso prazer!

    MORNING DREAMS

    Não te esqueças de participar no nosso sorteio:

    Morning Dreams | Participa no GIVEAWAY

    Sofia Silva

    Beijos*

    ResponderEliminar
  7. Tenho um livro que me marcou ando à procura dele mas não me lembro do nome nem da escritora acreditas? sei a história, lembro-me da capa e mais nada, é horrível!

    ResponderEliminar
  8. Amiga, já sofri disso... Hoje me desapego, guardo somente os muito queridos...

    Bjos

    chuvadecamelias.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  9. Também fiz esses contratos :) no final tínhamos de apresentar a turma.
    Li um livro da torey, ultimamente não tenho tido muito tempo para ler. espero que consigas realizar o teu sonho.
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  10. Livros!!! AMO livros!
    Estou a sortear uma t-shirt "Chanel Inspire", se quiseres, participa: http://lifealwaysgoes.blogspot.pt/2014/07/g-i-v-e-w-y-1.html :DD

    ResponderEliminar
  11. Identifiquei-me completamente!
    Nos ultimos 3 anos do básico e no primeiro do secundário também fiz desses contratos de leitura!

    ResponderEliminar
  12. Tenho o mesmo desejo que tu!! Quero preencher, pelo menos, uma parede cheia de livros!

    ResponderEliminar
  13. Eu amoooo livros. Quero ter muiiitos, muiiitos mas confesso que neste momento da minha vida a vontade para a leitura anda escassa.

    ResponderEliminar