Eleições para o Parlamento Europeu


«Um boletim de voto tem mais força que um tiro de espingarda», Abraham Lincoln


Votar é um direito. Mas devia ser encarado, principalmente, como um dever. Eu voto, porque acredito que ainda posso fazer a diferença. Porque sinto que conquistar este direito custou demasiado para agora nos darmos ao luxo de não usufruirmos dele. Porque não aceito nem permito que sejam os outros a escolher por mim. Porque se acho que algo está mal esta é a hora para mostrar todo o meu descontentamento. 

Não podemos exigir uma mudança se somos os primeiros a virar as costas quando nos dão a oportunidade para nos expressarmos. É uma simples cruz que dá voz a um povo. Se criticam tanto que são sempre os mesmos a ganhar, que o país não anda para frente, se calhar, desculpem a frontalidade, está na hora de se levantarem do sofá e perderem nem que sejam dez minutos. Lembrem-se, um voto em branco significa mais do que a abstenção. 

Votar em branco é demonstrar que nenhum dos candidatos inspira confiança ao ponto de merecer o nosso apoio. Ficar em casa à espera dos resultados talvez signifique despreocupação com o rumo que isto pode levar. Podem não concordar comigo, mas esta será sempre a minha opinião. Se quero uma mudança tenho que fazer parte dela, não posso simplesmente ficar à espera que as coisas aconteçam. Se são sempre os mesmos a votar é natural que o desfecho não se altere. Se não querem votar em branco então que seja dada oportunidade a novos partidos para mostrarem o que são capazes de fazer, talvez não sejam todos farinha do mesmo saco. Só não fiquem em casa a contribuir para o elevado número de abstenção - que também será sempre um direito, mas com o qual não concordo por achar que não transmite a mensagem que, de facto, as pessoas querem passar.  

Eu voto. E já fui exercer o meu direito/dever. Vão falhar o vosso?

You Might Also Like

20 comentários

  1. Eu não falhei o meu dever e acima de tudo direito. É um direito meu poder escolher quem me quer representar e somos nós como povo que escolhemos. Infelizmente a abstenção nestas eleições deve ser gigante

    ResponderEliminar
  2. Não votei porque vim passar o fim-de-semana fora. De qualquer das maneiras penso que não o faria. Primeiro porque não percebo nada de política e segundo votando em branco ou não, a minha opinião será sempre que as coisas não vão mudar, ganhe quem ganhar.

    ResponderEliminar
  3. Eu concordo contigo, por um lado. Acho que a abstenção cada vez será maior e tenho pena por isso.
    P.s. Adoro a música do teu blog, adoro!

    ResponderEliminar
  4. R: Sentir-me assim já tem sido tão constante que a maioria das vezes não ligo sequer. Mas há outros momentos em que parece que tenho uma voz dentro da minha cabeça que me deita abaixo e faz com que sinta tudo ainda mais que o normal. Hoje foi um desses dias. Mas espero que passe... Seja como for. Beijinho grande *

    ResponderEliminar
  5. Concordo contigo. Também votei, fiz o meu dever de cidadão. Agora seja o que for, pelo menos expressamos a nossa opinião e nao ficamos indiferentes.

    ResponderEliminar
  6. Eu canso-me mesmo se ouvir demais a mesma música mas, claro, há excepções. O Diogo Piçarra é incrível, fui fã dele desde o início :)

    ResponderEliminar
  7. Eu não me importava de votar, mas não tenho maneira para tal. Os emigrantes nestes casos não têm como o fazê-lo.

    ResponderEliminar
  8. Amiga eu ainda não voto mais eu acho quem vai volta ou quem volta
    deveria estudar bem esses politicos para ver se vale apenas volta neles
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br
    Canal de youtube: http://www.youtube.com/NekitaReis

    ResponderEliminar
  9. resp: o pior é que faltam apenas 3 semanas :$

    ResponderEliminar
  10. resp privada: eu gosto dele assim, não gosto é do trabalho que ele dá :$
    sim, é estranho conhecer a pessoa por trás de um blog anónimo.

    ResponderEliminar
  11. Por aqui o voto é obrigatório. Não acho certo também...

    Bjos

    http://chuvadecamelias.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  12. Concordo plenamente contigo fofa, acho que devia ser um dever mesmo, porque se soubesses a gente que conheço que votou em branco e depois ainda refilam com quem fica....isso revolta-me !
    Ihih eu também gostava muito de ir ao do Porto, parece me bem divertido, e tu se tiveres a curiosidade de vir cá também é só dizer que acredita que serás bem recebida :D
    E ficou mesmo muito para ver, se para o ano for, fico lá uma semana ihih

    ResponderEliminar
  13. Temos de fazer parte da mudança que gostariamos...nem mais.

    Beijos

    ResponderEliminar
  14. resp: é tão fofo, eu gosto no pescoço por ter cócegas. Arrepio-me toda :p

    ResponderEliminar
  15. É vergonhoso ver que os nossos antepassados lutaram tanto para terem o direito ao voto e hoje em dia esse direito (também dever a meu ver) é visto como algo descartável e desnecessário. Como é que os cidadãos pretendem mudar algo se nem exercem o seu direito a voto? A abstenção pode ser um indicador do desinteresse mas o desinteresse de pouco serve nestas situações, se existem momentos para agir é em momentos como estes.

    ResponderEliminar