Caixa Mágica | The Rookie

Fotografia da minha autoria


«Há espaço para novas oportunidades?»



Outubro é, por norma, sinónimo de regressos. É neste mês que a minha televisão volta a ser ocupada pelas minhas séries de eleição - tão desafiantes e familiares -, mas permitindo que outras sejam acrescentadas à lista, caso se justifique. Como mencionei nesta publicação, o grande problema associado a estes programas é que têm um prazo de validade - mais ou menos duradouro dependendo de vários fatores - e a despedida é sempre dolorosa. Custou-me bastante quando Castle chegou ao fim, mas acaba por ser um conforto extra perceber que os protagonistas não estão muito tempo longe do ecrã.

Nathan Fillion retorna ao AXN, para interpretar John Nolan, um homem de uma pequena cidade que, «depois de um incidente que modificou a sua vida, está a seguir o seu sonho de ser polícia de Los Angeles». Ser novato, acredito, não deve ser fácil, mas tudo parece complicar quando a pessoa, aparentemente, já tem idade para estar avançada na sua carreira, mas, afinal, estar agora a começar a sua jornada. E é com esta questão que encontramos o primeiro foco de interesse: até que ponto a nossa idade nos define? Até que ponto essa idade é o limite para vivermos determinadas experiências e/ou para seguirmos outro percurso profissional? Porque é que tem que ser um capricho e não uma descoberta pessoal? Por tudo isto, «como novato mais velho da força, é visto com ceticismo por alguns superiores, que o veem como um homem a passar por uma típica crise» existencial, uma vez que está perto dos 50 anos. Mais do que qualquer outro, terá que provar que pertence àquele lugar.

Esta grande produção mistura ação, investigação, drama e humor. E, sinto, testará os limites ao máximo, sobretudo, os pessoais. Enquanto estiver em missões, enfrentando todo o tipo de criminosos, Nolan terá, igualmente, que gerir a sua confiança, bem como aquela que transmite ao grupo. Ainda que a série esteja num momento embrionário [pelo menos, para quem apenas a acompanha através da caixa mágica], é percetível a fibra deste agente, que continua determinado em demonstrar que foi «a aquisição certa, na altura certa», mesmo que o rebaixem e que se veja confrontado com inúmeras contrariedades. Em conversa com a Entertainment Weekly, Fillion destacou aquela que é a mensagem principal deste seu novo projeto: «Estamos a passar por uma mudança cultural, com as pessoas a recomeçarem as suas vidas a meio. Nem toda a gente consegue identificar-se com o quotidiano de um polícia, certo? Mas qualquer pessoa pode identificar-se com um novo começo». Portanto, esta abordagem, para além de ser extremamente pertinente, pode ser uma verdadeira fonte de inspiração. Para nos reencontrarmos. Ou para compreendermos que qualquer ocasião é válida para que isso aconteça, independentemente da idade, porque não evoluímos todos no mesmo ritmo, nem no mesmo compasso de tempo.

É revoltante, em certas cenas, a descrença e a humilhação de que é alvo, na mesma medida em que é hilariante acompanhar algumas das suas decisões. Para além do mais, terá que desformatar muitas das suas conceções e, ainda, aprender a controlar o seu lado emocional. E uma relação mantida em segredo. Sem que tudo seja evidente, sem filtros, haverá sempre alguém à espera de uma mínima falha. Porém, também terá quem acredite no seu potencial. E esta dicotomia torna o argumento muito mais fascinante. Séries como esta, que conseguem ser tão plurais e aliar, na perfeição, traços intensos com situações mais descontraídas, são um excelente ponto de partida para quebrar preconceitos, principalmente, por retratarem temáticas tão importantes para a evolução da sociedade. 

Há dois cenários possíveis: «Se Nolan não for capaz de acompanhar os polícias mais jovens e os criminosos, vai acaba por pôr em risco a sua vida e a dos colegas». No entanto, «se conseguir usar a sua própria experiência, determinação e senso de humor como uma vantagem, este novo capítulo pode ser uma aventura incrível». Para mim, que me rendi ao primeiro episódio, já está a sê-lo!


25 comentários

  1. Consegui ver o primeiro episódio e adorei, confesso que a adoração que já tinha pelo Castle ajudou um pouco, mas a verdade é que ele é a escolha perfeita para este papel, e senti muito a mensagem dos recomeços e das teorias à pratica!! Como sempre adoro as tuas análises!!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Infelizmente vejo muito pouco televisão onde passam estas belas séries.
    Um abraço e bom fim-de-semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
  3. É raro ver séries na TV sou sincera, gosto mais de Netflix ou então ser um bocadinho "ilegal", ahaha!
    Beijinho, Ana Rita*
    BLOG: http://www.margheritablog.com/ || INSTAGRAM: https://www.instagram.com/rititipi/ || FACEBOOK: https://www.facebook.com/margheritablog/

    ResponderEliminar
  4. Por acaso nunca fui muito fã de Castle mas está nova série promete bastante a ver pelo teu review :)
    Beijinhos e boa sexta*
    https://matildeferreira.co.uk

    ResponderEliminar
  5. Por acaso não conhecia essa caixa magica, mas também não sou muito de ver televisão
    Beijinhos
    Novo post //Intagram
    Tem post novos todos os dias

    ResponderEliminar
  6. Não conheço e nem sou muito de séries policiais mas talvez veja alguns episódios agora que estou quase com as minhas séries todas atualizadas :) Beijinhos*

    ResponderEliminar
  7. Já vi imensas vezes referência a esta série no AXN mas nunca vi nenhum episódio; tenho que pensar em dar-lhe uma oportunidade.

    Beijinhos e bom fim-de-semana!

    ResponderEliminar
  8. No tempo das telenovelas brasileiras,
    passei muitas horas frente à televisão
    mas agora ouvem-se dizer tantas asneiras
    algumas delas mais entristecem o coração!

    Que o fim de semana seja de seu agrado Andreia.

    ResponderEliminar
  9. Já tinha ouvido algo, mas ainda não conhecia ao certo o conteúdo!

    Bjxxx
    Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  10. ;)

    Concordo plenamente!

    Não conhecia a série. Parece ser bem legal, já que possui um tema que ajuda a quebrar preconceitos! Esse negócio da idade é fogo. Meu pai mesmo: tem 64 anos, quer voltar ao mercado de trabalho, mas a idade gera receio aos recrutadores!

    Ótima sexta!

    Beijo! ^^

    ResponderEliminar
  11. Não gosto absolutamente nada de séries, no entanto, vou investigar, se THE ROOKY também passa na TV alemã. Não que tencioce vê-lo, apenas por curiosidade.

    Não sei se pode chamar de séries aos filmes policiais suecos, que eu tanto gosto de ver, embora sejam MUITÍSSIMO brutais.

    ResponderEliminar
  12. Imagino uma boa opção... Vou anotar:))

    Do nosso amigo Gil António, com Teu olhar ... me seduz

    Bjos
    Votos de uma óptima noite.

    ResponderEliminar
  13. Por acaso não conhecia... fiquei curiosa! :D
    beijinhos

    www.amarcadamarta.pt

    ResponderEliminar
  14. Sim! Se não fosse a durabilidade ruim seria um esmalte perfeito! hehehe! ;D

    Exato. Coisa triste que, infelizmente, acontece muito!

    Ótima sexta!

    Beijo! ^^

    ResponderEliminar
  15. Não conheço a serie mas, adoooorooooo o Castle ahahahah
    Infelizmente nao tenho muito tempo para ver tv.
    Beijinho linda.

    ResponderEliminar
  16. Não vejo séries, nem as que passam na televisão aberta e nem na Netflix, não tenho esse hábito, quase não acompanho o que passa na televisão, na verdade, mas seu texto é muito bem escrito, como sempre, e despertou-me algumas curiosidades, indagações. É bom acompanhar teus raciocínios. Um abraço, Andreia.

    ResponderEliminar
  17. Não conhecia, mas depois desta review, fiquei muitoooo curiosa!

    ResponderEliminar
  18. Já ouvi falar da série e o meu namorado está a pensar em assisti-la :)

    r. Se não leste esse livro da Allende recomendo-to :)
    PS: A Mel que te pediu amizade no Goodreads sou eu (como não tenho fotografia real achei melhor dizer ^_^)

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  19. r. Não li os Contos mas li o Eva Luna e é um dos meus livros preferidos da autora. É uma escritora fantástica.
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  20. Ainda não vi nenhum episódio mas tenho alguma curiosidade Agora não posso acrescentar mais séries a minha lista mas quando apanhar na televisão tenho de ver :p

    ResponderEliminar