Entrelinhas #55

Fotografia da minha autoria


«[...] talvez a história dele — tal como a sua — seja mais importante do que alguma vez poderia ter imaginado».



Era uma vez «um conto tão antigo como o tempo», que invadiu o meu coração, fez dele uma casa e ocupou-o para sempre. Porque a sua magia e, principalmente, a sua mensagem têm um impacto tão poderoso, tão transformador, que é impossível esquece-las. Podem não nos marcar a todos da mesma forma, mas, certamente, há algo que as faz permanecer na nossa memória. E, à medida que a nossa maturidade adquire consistência, compreendemos melhor aquele universo encantado, com inúmeras camadas e uma infinidade de aprendizagens.

A Bela e o Monstro é, para mim, uma das histórias mais bonitas que tive o privilégio de conhecer. Não só pelo conceito e pelas suas características, mas também pela maneira como as circunstâncias nos envolvem, integrando-nos na sequência de ação. Porém, à semelhança do que aconteceu com O Quebra-Nozes [aqui], nunca tinha tido a oportunidade de ler a obra, apenas de me perder de encantos pelo filme - tanto na versão de animação, como na versão adaptada em imagem real. Assim, para complementar a minha encomenda do Momento Solidário, senti que era a altura perfeita para inverter essa condição. E, claro, quando me entreguei à leitura, emocionei-me. E deixei-me transportar para uma realidade tão familiar e surpreendente.

Vivi todas as emoções com uma intensidade visceral, porque as descrições minuciosas - sem serem exageradas - abraçam-nos como se fossemos mais uma das personagens. O texto é tão sentimental, tão genuíno, tão coerente e fascinante, que o poderíamos adaptar a vários contextos. A sua base plural tem espaço para assuntos atuais, do passado e, até, imaginários. É a conjugação entre o lado de conto de fadas e o significado intrínseco das suas entrelinhas que a tornam memorável; tornam-na numa narrativa de extrema importância - para crianças e adultos - e suscetível de revisitação. Porque neste mundo paralelo, mesmo que existam acontecimentos quiméricos, tudo tem um sentido, um fundamento, que acaba por justificar o seu aparecimento. E é, também, por isso que nos relacionamos com tanto entusiasmo e deslumbramento.

A história é feita de contrastes e de consciencialização, porque a nossa bagagem pesa e os nossos sonhos são importantes, mas os dos outros também contam. E é preciso respeitar o percurso e as decisões que tomam, por muito que não concordemos ou não nos identifiquemos. Por essa razão, o enredo não se reduz a «uma bela donzela», a «um príncipe formoso» e a um feitiço maquiavélico, que o transforma naquilo que mais repugna. No entanto, também é isso. E se, por um lado, temos um príncipe arrogante, excessivamente preocupado com a sua beleza, não demonstrando qualquer sinal de empatia por quem o rodeia, por outro, ficamos, conjuntamente, a conhecer Bela, uma mulher sonhadora, afável, com os valores certos, que transmite ao conto um lugar seguro e justo. Quando as suas vidas se cruzam, não estabelecem a ligação mais cordial - nem os incidentes o possibilitariam -, mas vão perceber que o destino - inicialmente, cruel - lhes atribuiu um propósito. E uma «beleza muito mais profunda» e luminosa. Porque se [re]descobrem - a si e ao outro.

Em simultâneo, esta história é sobre a diferença, o preconceito e as mentalidades fechadas que não aceitam o que não conhecem - julgando-o; é sobre ganância, humildade, sacrifício, dor, vulnerabilidade, simplicidade, dedicação e amizade; é sobre todas os motivos para ir e, ainda assim, querer ficar. É, portanto, um contexto rico, pois consegue partir de situações comuns para nos representar aquilo que tem mais valor: a essência. Que não há mal em sermos desiguais. O amor. A magnitude desta fábula permite inúmeras interpretações e conclusões sobre os comportamentos do ser humano. Os seus medos. As suas maravilhosas metamorfoses. Porque nem tudo é o que aparenta ser e as pessoas têm a capacidade bonita de nos surpreenderem pela positiva. Necessitamos, apenas, de estar recetivos a escutá-las, a aceitá-las e a dar-lhes espaço para mostrarem, exatamente, quem são.

O grafismo do livro é lindíssimo, complementando a viagem encantadora que nos está reservada. Com traços de humor e de tensão, compreendemos o quanto mudamos quando amamos, verdadeiramente, alguém. Porque o amor salva-nos! Com palavras que nos fazem sonhar, vemos as pessoas pela sua personalidade e não pela sua aparência. E aprendemos que todos os nossos atos têm consequências - duradouras ou momentâneas. Este livro é amor no estado mais puro!


Deixo-vos, agora, com algumas citações:

«- Não está a perceber, velhota? Este lugar é para a beleza - disse, friamente. - Você é muito feia para o meu castelo. Para o meu mundo. Para mim» [p:16];

«A tremer, virou costas ao salão de baile. Além da música-fantasma, havia algo infinitamente triste naquele lugar. Fora uma sala destinada à alegria e agora era um espaço abandonado e soturno» [p:57];

«-Assustada? - repetiu Bela com um riso sarcástico. - Porque haveria de estar assustada? Estou a falar com uma vela» [p:77];

«- Às vezes, enquanto janto, ouço aqueles risos e finjo que estou a comer junto deles.
- E devia estar! - disse Bela, impressionada por ele admitir tal coisa. - Eles iam adorar.
- Não, já tentei - respondeu ele, enquanto o momento de leveza se desvanecia tão depressa como surgira. - Quando entro numa sala, os risos desaparecem» [p:138];

«Outra pétala caiu» [p:157].



Nota: O blogue tornou-se afiliado da Wook. Por isso, ao comprarem através dos links disponibilizados, estão a contribuir para o seu crescimento e, consequentemente, para fomentar os meus hábitos de leitura. Obrigada ❣

27 comentários

  1. Há histórias que ficam para a vida.

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  2. A minha historia preferida dos filmes de encantar :) Vibrei tanto mas tanto com ambos os filmes :)
    Um dos presentes do nosso casamento foram exatamente os funko pops da Bela e do Monstro :)
    Bjinhosss minha querida*
    https://matildeferreira.co.uk/

    ResponderEliminar
  3. Por acaso nunca li A Bela e o Monstro, mas está na minha bucket list. Adorei o post!

    Beijinhos ❤
    ❤ocirelias.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  4. Gosto muito desta história :))

    Um copo de cristal, meio cheio

    Bjos
    Votos de um óptima Quinta - Feira.

    ResponderEliminar
  5. Vi o desenho (muito bom e com todos os ingredientes para o sucesso que fez), mas imagino que não superou o livro. Minha filha, até hoje, adora tanto a Bela quanto a Mulan, mulheres fortes e decididas.
    Abraços.

    ResponderEliminar
  6. Um clássico de leitura obrigatória.
    Andreia, continuação de boa semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  7. É das minhas histórias favoritas, pelo amor presente, pelos ensinamentos. Só vi o filme de animação, mas acredito que ler seja igualmente (ou mais) mágico :)

    ResponderEliminar
  8. Histórias reais, outras de ficção,
    umas mais outras menos emocionam
    sempre o mais sensível coração!

    Tenha uma boa tarde Andreia.

    ResponderEliminar
  9. Gosto muito dessa história, é uma das minhas preferidas da Disney. O conto original é bastante diferente, mas também é cativante :)

    ResponderEliminar
  10. Adoro a Bela e o Monstro!!!
    r: Assim espero! Foi mesmo querida, muito obrigada :)

    ResponderEliminar
  11. Nunca li o livro, mas através da Disney apaixonei perdidamente pela história!
    http://opequenogirassol.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  12. A adaptação a imagem real ficou brutal. Adorei. Ainda preservo a Barbie e o Ken do filme.

    Tenho mesmo que ler o livro. Beijinhos.

    ResponderEliminar
  13. Este é um clássico que não pode deixar de ler
    Beijos minha linda

    ResponderEliminar
  14. Um conto de fadas francês que li quando era criança.
    Vou procurar na biblioteca infantil se o encontro na tradução alemã.
    Com a onda de calor que temos neste momento na Alemanha, a preguiça é tanta que nem apetece ler.

    ResponderEliminar
  15. Gosto bastante de Historias assim, mas esse livro ainda não conhecia

    Beijinhos
    Novo post // CantinhoDaSofia /Facebook /Intagram
    Tem post novos todos os dias

    ResponderEliminar
  16. Um clássico! É uma bela história de encantar! :D

    amarcadamarta.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  17. Falaste tão bem e havia tanta coisa para dizer que nem parece uma história de crianças.
    É impressionante como é que conseguiste tirar tantas mensagens de uma "pequena" história.
    Dá para perceber que gostaste muito de o ler :)

    ResponderEliminar
  18. Aww que partilha amorosa! E como sempre, um texto fantástico *.*
    Beijinhos,
    Blog An Aesthetic Alien | Instagram | Facebook
    Youtube

    ResponderEliminar
  19. ;)

    Particularmente não é a minha história favorita (tanto que só vi a animação quando era criança). Mas isso de "é preciso respeitar o percurso e as decisões que tomam, por muito que não concordemos ou não nos identifiquemos" é uma parte forte, que casa justamente com o que estávamos falando (da minha sogra)!

    Ótima quinta!

    Beijo! ^^

    ResponderEliminar
  20. Mas que capa bonita!! Ambos os filmes são maravilhosos e transmitem muito bons valores :)
    "A Bela e o Monstro" é capaz de ter sido dos primeiros filmes que vi, e até hoje é dos filmes de animação da Disney que mais gosto :)

    https://mundodablue.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  21. Apesar de ser muito fã e ter visto todos os filmes (e saber de cor muitas falas) da disney nunca os li. Deve ser uma experiência bem diferente. Então agora na idade adulta que os compreendemos de outra maneira. A maneira mais real mas em que crianças, muitas vezes, não compreendemos. Aquelas histórias foram/são dos ensinamentos mais bonitos e importantes que podemos ter na vida. Se nos guiarmos por alguns deles, temos muitas hipótes de ser pessoas bonitas.

    ResponderEliminar
  22. Nunca li o livro mas adorei os filmes, quer o original de animação quer a versão com pessoas.
    É, sem sombra de dúvida, uma das minhas histórias preferidas da Disney porque as lições que são passadas me dizem muito e me marcaram desde que conheço a história!
    Pela forma como escreves acerca da história é visível que te diz muito, e como tão bem te percebo e concordo contigo querida!
    Muitos parabéns pela tua parceria com a Wook :) que tenhas sempre muito sucesso,porque bem o mereces.
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  23. Também não li o livro, mas agora quero muito ler!! Beijinhos!!!

    ResponderEliminar