Os 7 melhores livros de sempre que quero ler

by - maio 03, 2018

Fotografia da minha autoria


«Meio de transporte favorito: livro»



A minha simbiose com a leitura, como sabem, nem sempre foi regular. E tem sofrido constantes metamorfoses, no que diz respeito ao tempo que lhe dedico e aos próprios géneros literários. Tento, diariamente, perder-me pelas páginas de um livro, que escolho consoante a curiosidade e/ou estado de espírito. O que nunca senti foi necessidade de me incutir qualquer tipo de pressão.

Nos últimos três anos, aderi ao Reading Challenge da plataforma Goodreads [2015, 2016, 2017] e defini um número de obras que gostaria de ler durante esse período. Mas sem pressas, porque, para mim, o mais importante será sempre desfrutar da história. Prefiro, muito honestamente, ler menos, mas sentir que o fiz com qualidade, do que ver a lista a aumentar só para apresentar um número considerável; e chegar ao fim e perceber que aquele enredo nem teve tempo de mexer comigo de alguma forma. O impacto de uma narrativa é, muitas vezes, influenciado pela dedicação com que a vamos descobrindo. E eu estimo mais estar totalmente focada no momento, mesmo que isso implique diminuir o objetivo final - a conquista será ainda maior, por ser tão consciente. 

Acredito que um desafio saudável é um estímulo extra. E como leitora procuro, efetivamente, evoluir e verificar o meu amadurecimento literário. Para 2018, tracei a meta de ler toda a Saga de Harry Potter, como expliquei aqui. E, mais recentemente, decidi procurar por obras publicadas no meu ano de nascimento [1992]. No entanto, nunca senti a imposição de ter que escolher determinado livro por ser considerado um clássico. O nosso percurso não tem que ser similar. Convém, aliás, que seja bastante pessoal, porque é isso que nos incita a adquirir hábitos de leitura mais regulares. Apesar disso, naturalmente, há títulos que pretendo adquirir. Não só pelo interesse que me despertam, mas por sentir que chegou à altura certa para os ler. 

A Sónia Rodrigues Pinto [By The Library] escreveu uma publicação extremamente interessante sobre o desafio literário com os 100 melhores livros de sempre. Através de uma análise mais introspetiva, concluí que apenas poderia rasurar seis. Porém, não fico melindrada com este dado, uma vez que vou sempre a tempo de o alterar. Apesar de serem vários os que pretendo ler daquela lista, há sete que são prioritários.


Mataram a Cotovia [Harper Lee]: «Passados os anos suficientes para que os pudéssemos reviver com algum distanciamento, falávamos de quando em vez dos acontecimentos que tinham dado origem ao acidente. Eu continuo a achar que foram os Ewells que começaram tudo, mas o Jem, que era quatro anos mais velho do que eu, disse que tudo começou muito tempo antes».

O Monte dos Vendavais [Emily Brontë]: «É uma das grandes obras-primas da literatura inglesa. Único romance escrito por Emily Brontë, é a narrativa poderosa e tragicamente bela da paixão de Heathcliff e Catherine Earnshaw, de um amor tempestuoso e quase demoníaco que acabará por afectar as vidas de todos aqueles que os rodeiam como uma maldição».

Mulherzinhas [Louisa May Alcott]: «As irmãs Meg, Jo, Beth e Amy conhecem algumas dificuldades depois da partida do seu pai para a guerra e dos problemas económicos que a família enfrenta. Mas o espírito lutador e de união que reinam naquele lar ajudam-nas a seguir em frente».

Cem Anos de Solidão [Gabriel Garcia Márquez]: «A fabulosa aventura da família Buendía-Iguarán com os seus milagres, fantasias, obsessões, tragédias, incestos, adultérios, rebeldias, descobertas e condenações são a representação ao mesmo tempo do mito e da história, da tragédia e do amor do mundo inteiro».

Memórias de Uma Gueixa [Arthur Golden]: «Sayuri tem olhos cor de espelho e é uma das mais famosas gueixas do Japão. Acompanha cidadãos japoneses abastados, enverga deslumbrantes quimonos de seda mas tem de pagar pela sua própria liberdade até conhecer um danna que a sustente e pague todas as suas despesas. Na sua vida, tal como na de todas as gueixas, não há lugar para o amor, mas Sayuri apaixona-se... Um romance ímpar e contagiante que demorou dez anos a escrever».

Os Três Mosqueteiros [Alexandre Dumas]: «A sua inspiração faz agir e falar o monarca absoluto Luís XIII e o temível cardeal Richelieu, Ana de Áustria e Buckingham, reviver toda uma época em que se sucedem as aventuras dos seus heróis, D' Artagnan, Athos, Porthos, Aramis e essa fascinante Milady, à volta da qual a acção se desenrola com inegável poder dramático».

Anna Karénina [Lev Tolstói]: «é um retrato ímpar, na sua riqueza e densidade, da sociedade russa de finais do século XIX, que abrange diferentes estratos da população, atividades sociais, tendências ideológicas, polémicas económicas, sociais e políticas, e que encerra uma crítica acutilante à nova aristocracia russa da época (...) Mas é também uma das maiores histórias de amor da literatura universal, e uma das mais trágicas»


Nota: As gavetas tornaram-se afiliadas da Wook. Por isso, ao comprarem através dos links disponibilizados, estão a contribuir para os meus hábitos de leitura. Obrigada!



Quais são os livros que mais querem ler?

You May Also Like

23 comentários

  1. Livros bem interessantes destes ainda só li um a Anna Karénnina.
    Um abraço e continuação de boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
  2. Não conhecia nenhum desses! Ainda tenho dois livros pendentes e até não acabar, não compro mais nenhum :(

    https://quase-italiana.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. Hehe tambem sou afiliada :)
    Também quero muito ler 100 anos de solidão :)
    Boas escolhas ;)
    Bjinhosss
    https://matildeferreira.co.uk/

    ResponderEliminar
  4. Já li os 7 livros que escolheste.
    E todos eles devem ser lidos.
    Continuação de boa semana, amiga Andreia.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  5. Já vi o filme "Memórias de uma Queixa" e posso dizer-te que é espantoso. Nunca li o livro mas confesso que deixaste-me com a "pulga atrás da orelha". Eu tenho lido bem pouco. No final de 2017 comprometi-me que iria ler 20 livros este ano (quando nos anteriores nem um tinha lido) e até agora não terminei o "Prometo Perder", nem aquele que falei-te. É-me difícil ter tempo para ler e são poucos os livros que dão-me entusiasmo para ler. O "Prometo Perder", a cada página é ainda mais enfadonho e repetitivo e estou mesmo a desgostar da leitura do mesmo, tanto que parei na página 100 e pouco e não retornei até então (já lá vão 3 meses). Tenho mesmo de comprar livros novos pelos vistos. Beijinhos minha querida e espero que consigas ler tudo o que queres.

    ResponderEliminar
  6. Já li o Memórias de uma Queixa e o filme, e ambos amei, mas ambos completam-se, lê primeiro e vê depois, porque o teu consciente vai se lembrar de coisas nas pausas fotográficas do filme, é uma viagem mágica.

    Cem anos de solidão... nem sei como descrever de tão bom que é...

    Os clássicos também ando a pensar neles, mas ainda não me atirei de cabeça!!

    Beijinhos
    https://titicadeia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  7. Por acaso não conhecia nenhuma dessas obras, mas fiquei curiosa com o "Cem Anos de Solidão"! :P

    amarcadamarta.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  8. Li o Mataram a Cotovia, Anna Karenina, O Monte dos Vendavais e Mulherzinhas e recomendo-os todos :D E, caso não tenhas lido, tens mesmo de ler A História Interminável: é fantástico, não dá para descrevê-lo de outra maneira❤❤❤❤

    ResponderEliminar
  9. Nunca li nenhum destes. Quero muito ler o novo do Daniel Oliveira. Os do Rodrigo Guedes de Carvalho e o último do Harry Potter.

    Beijinhos!:)

    ResponderEliminar
  10. Excelente dica. Destes livros mencionados só li o Monte dos Vendavais, Os Três Mosqueteiros e Anna Karenina.
    Bjs

    ResponderEliminar
  11. Oi Andreia! Adorei isso de "meio de transporte favorito: livro". Hahaha! Demais!
    A minha lista de leitura está em constante transformação, acho que quase todo dia incluo um novo título que tenho curiosidade de ler. Beijo, beijo :*

    ResponderEliminar
  12. Também prefiro ler menos, mas com qualidade. Dos que descreves não li nenhum :(

    Beijinhos minha linda.

    ResponderEliminar
  13. Ando à alguns anos para ler o Monte dos Vendavais... está na minha lista, mas nunca o compro.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  14. Quantos livros maravilhosos ler faz bem, fiquei curiosa pelo livro Cem Anos de Solidão, bjs

    ResponderEliminar
  15. Oooooiiii!
    : )

    Eu quero ler estes aqui, ó.
    http://praler.org/2012/04/03/100-livros-para-ler-antes-de-morrer/

    Beijo!

    ResponderEliminar
  16. Eu devia ter mais o hábito de ler mas leio pouco. Gosto muito dos livros de Sevenwaters e tolkien e gostava de reler tmb o harry potter 💖

    ResponderEliminar
  17. Já li o "Mulherzinhas" e gostei muito! Da restante livros já estive com todos na mão, mas não tenho nenhum...
    Se te disser que tenho vários livros por ler. E outros começado e não acabados... uma chatice!
    Todos os anos prometo que não compro mais nenhum livro, mas é mas forte que eu!!

    Beijinhos
    Sandra C.
    https://bluestrass.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  18. Confesso que não li nenhum da lista, mas dos que ouvi falar parecem-me histórias fascinantes. E acho muito bem que leias porque queres e te apetece e não para alcançar a tal meta, também tracei a minha, no entanto, se não ler aquele número de livros não tem mal desde que os que leia sejam sentidos e com prazer :)
    Quero muito ler "O Diário de Anne Frank, acho que esse é mesmo o que me desperta mais curiosidade!

    R: É mesmo um filme fantástico, por isso mal tenhas oportunidade vê :p

    ResponderEliminar
  19. Também quero arranjar oportunidade de ler Cem Anos de Solidão e As Memórias de uma Gueixa. ~
    Beijinhos!

    ResponderEliminar