P3 | "Avenida Q": o que explica o êxito de um musical para "millennials"?

by - fevereiro 26, 2018

Fotografia de Joana Gonçalves

«O que justifica que mais de 61 mil pessoas já tenham visto "Avenida Q", em palco há mais de um ano?»



O Ano do Pensamento Mágico, cuja narrativa escrita pretende «exorcizar a dor e a autocomiseração, para fazer o luto, recuperar os mortos e, finalmente, deixá-los partir», teve uma adaptação para teatro, construída pela própria autora, Joan Didion. Em Portugal, o monólogo foi brilhantemente interpretado por Eunice Muñoz. E esteve em cena no Teatro Nacional de São João, em 2010, marcando-me profundamente com toda a sua carga emocional. Após um interregno de oito anos, voltei ao Teatro. E para ver a Avenida Q, sobre a qual vos falei aqui. O que eu não esperava era que este texto me reservasse uma surpresa!

Há, sensivelmente, duas semanas, fui contactada pelo Miguel, Jornalista Estagiário do Público, porque estavam a preparar uma espécie de reportagem sobre a peça em questão. Como tiveram conhecimento de que a tinha ido ver, e de que a minha opinião era bastante positiva, queriam conversar comigo sobre o tema. Na impossibilidade de o fazer via telefónica, como pretendiam, disponibilizei-me para responder às perguntas por escrito. E o resultado ficou disponível no passado dia 21 de fevereiro, na página do P3, na secção destinada à cultura.

O artigo, que conta com várias vozes, procura explicar o sucesso deste musical, que foi um verdadeiro êxito de bilheteiras, quer em Lisboa [onde se estreou], quer no Porto [onde esteve em cena até ontem, dia 25]. Entre observações, comentários e pensamentos dos grandes responsáveis por esta produção fantástica e de outros espectadores, foi um privilégio tremendo encontrar também o meu nome e um bocadinho do meu ponto de vista. Porque, de facto, a Avenida Q merece todo o destaque possível. E, naturalmente, sinto-me orgulhosa por fazer parte deste fragmento que a eterniza.

Para quem estiver interessado, pode ler aqui. Acreditem, vale muito a pena. E não é só porque eu apareço depois do subtítulo «o politicamente correto não está convidado». Tenho, obviamente, que agradecer, uma vez mais, ao Miguel. Pela oportunidade. E por ter escrito algo que respeita a visão de cada um dos intervenientes, criando um elo interessante entre todas. E que faz total justiça a este espetáculo magnífico.

You May Also Like

18 comentários

  1. Uma peça muito interessante e parabéns por se manter em cena e já com mais de 61 mil espectadores, é obra.
    Um abraço e boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
  2. Na altura em que falaste lembro-me de ter ficado interessada. Parece-me uma obra daquelas.
    E parabéns pela oportunidade :)

    ResponderEliminar
  3. Pelo visto a peça garante boas risadas... e um bom programa em família.

    : )

    Boa sorte no seu primeiro emprego.
    : *

    ResponderEliminar
  4. Olá , bom dia, faz tanto tempo que não vejo uma peça e sinto falta disso, mas infelizmente na minha cidade não tem esse tipo de atração, parece ser ótima, parabéns pela oportunidade, bjus.

    ResponderEliminar
  5. Boa disposição precisa-se e eles são fantásticos. Parabéns :))

    Hoje, o Gil, devido a compromissos profissionais só poderá estar "presente" mais tarde Mas tem para vos oferecer: - É o teu coração um poema sem rima
    .
    Bjos

    Votos de boa Segunda-Feira

    ResponderEliminar
  6. Por momentos julguei que fossem os meus queridos Marretas que eu adoro :) Essa peça deve ser excelente a ver pelo teu review :)
    Bjinhosss
    https://matildeferreira.co.uk/

    ResponderEliminar
  7. Que bacana essa peça, é um belo espetáculo, já fiquei aqui curiosa, bjs.

    ResponderEliminar
  8. Já ouvi falar maravilhas desse espectáculo, deixaste-me curiosa! :D

    amarcadamarta.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  9. Parece-me ter sido uma peça muito interessante, pena ter sido até ontem, gostava de a ter visto :(.
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  10. R: Então converte-te, porque vais gostar. Eu gostei imenso e vou continuar, sinto-me mesmo muito bem depois deste primeiro treino :)

    ResponderEliminar
  11. Esta peça deve ser o máximo, se voltar a cena tenho que ir ver :)

    Parabéns pelo destaque, mereces!

    Beijinhos! :*

    ResponderEliminar
  12. Estou com a Matilde, pensei logo nos marretas lol
    Não conheço essa peça, mas é de ver, com certeza, há 1 ano e 60 mil a ver? é obra :)
    Beijinho

    ResponderEliminar
  13. tenho imensa curiosidade sobre essa peça
    http://retromaggie.blogspot.pt

    ResponderEliminar