Entrelinhas #39

Fotografia da minha autoria

«Ao ser chamada ao local de um crime, a detective Jane Rizzoli, da polícia de Boston, faz uma descoberta aterradora (...)  e desta vez a vingança será mais cruel do que ela pode imaginar»


A minha relação com thrillers policiais é bastante séria. Entusiasma-me entrar neste mundo de crime, suspense e mistério. E acompanhar o desenrolar de toda a ação, compreender os seus contornos e desvendar os propósitos de cada assassino. É preciso, no entanto, distanciarmo-nos dos nossos valores morais e colocarmo-nos do outro lado. Este exercício nem sempre é fácil, porque, mesmo que seja somente ficção, torna-se complexo aceitar e entender determinadas práticas. Aliás, pensar como um assassino e antecipar o passo seguinte não é, de todo, intuitivo. Porém, é também por essa razão que se torna tão interessante, porque nos obriga a desconstruir a mente humana.

Encontrei O Aprendiz, de Tess Gerritsen, no Outlet do Livro, que teve lugar no Palácio de Cristal. E houve três coisas que me captaram a atenção: a capa, a crítica de Harlan Coben e um nome em particular... Jane Rizzoli. Porque Rizzoli & Isles, apesar de já ter chegado ao fim, será sempre uma das minhas séries de eleição. Quando terminei de ler a sinopse, fui imediatamente transportada para um dos seus episódios mais mediáticos. Importa salientar que este livro exige a leitura prévia d' O Cirurgião, para nos contextualizarmos melhor na história. Eu não o fiz, porque não tinha conhecimento dos livros nem da sua ligação. E, em parte, sinto que não me fez diferença, por ter visto a série e já estar familiarizada com o caso. Mas, assim que possível, não dispensarei a sua leitura.

Uma preocupação que tive foi a de evitar comparar a obra literária com a obra televisiva, o que nem sempre foi fácil. Apesar da primeira servir de base à segunda, é curioso verificar que a autora e o produtor, respetivamente, optaram por criar bagagens e características distintas para as personagens. E a diferença maior distingue-se, precisamente, nas relações que têm entre si. Pessoalmente, acho que a única que se manteve semelhante em ambos os contextos foi a de Jane e Dean, profundamente marcada pela desconfiança. Por outro lado, há pormenores que são automaticamente reconhecidos, principalmente os que dizem respeito aos crimes. Com ritmos e intensidades diferentes, cada componente vale por si só. Pela qualidade inegável. E pela atenção ao detalhe. 

Focando-me somente na narrativa, a sua escrita é inteligente e extremamente visual, o que nos prende desde o início. A informação rigorosa e rica em terminologia médica é consequência da formação académica de Tess Gerritsen, que se formou em Medicina, abandonando a carreira «após o nascimento dos filhos, para se dedicar a tempo inteiro à família e à escrita». Complementarmente, a parte forense também foi muito bem trabalhada, tornando o enredo coerente e fidedigno. A descrição é tão pormenorizada [sem ser exaustiva], que chega a provocar-nos desconforto em certas passagens. Não só por ser claro o que aconteceu às vítimas, mas também pela crueldade dos atos. Há uma clara transposição de limites. Violência. E abusos sexuais. O que resulta em sucessivos momentos de tensão e terror.

A dúvida instala-se quando, num caso aparentemente desconexo, o modus operandi corresponde ao de Warren Hoyt, conhecido como o Cirurgião. E este facto poderia não ter qualquer relevância... se a personagem não estivesse presa aquando dos homicídios. Naturalmente, as perguntas multiplicam-se. E as pistas são verificadas com ainda mais cuidado. Neste livro, o jogo psicológico é uma constante. E existe uma análise aprofundada dos comportamentos e processos mentais de Hoyt, com o intuito de compreender as motivações que o levam a torturar mulheres. Jane Rizzoli foi uma das suas vítimas. O que torna este processo mais pessoal. E a dicotomia que cria não deixa de ser curiosa, porque, apesar de ser detetive, não é invencível. Com O Aprendiz somos sistematicamente confrontados pela fragilidade humana.

O final, contudo, não deixa de ser contrastante com o resto da narrativa, porque é bastante célere. E deixa-nos com a sensação de que o desfecho fica em suspenso. Será que haverá continuação?


Deixo-vos, agora, com algumas citações:

«Por instantes, ninguém falou. Limitaram-se a olhar uns para os outros quando, de repente, a única explicação possível encaixou no seu lugar» (p:18);

«Coloco a mão no ecrã. Não ouço o que diz a voz da jornalista, concentro-me somente no rosto dela. Minha pequena Janie. As tuas mãos ainda te incomodam?» (p:49);

«Korsak tombara junto a uma sepultura, cujo granito se fundia com a sombra do seu tronco corpulento. Rizzoli ajoelhou-se imediatamente e gritou a pedir ajuda enquanto o rolava e deitava de costas. Um olhar de relance para o rosto inchado e escuro disse-lhe que Korsak estava em paragem cardíaca» (p:177);

«- A chávena - disse ela.
- Que tem a chávena?
- No local do crime dos Ghent não havia nenhuma. Agora já sabemos porquê» (p:198);

«- É um jogo mental, Jane. Ele deixou isto para si. Esta bela colecção de cartas das suas admiradoras mais ardentes. Ele sabia que você acabaria por vir cá, exactamente onde está agora, e que leria o que elas tinham a dizer-lhe. Talvez quisesse demonstrar-lhe que tem realmente admiradoras. Que, muito embora você o despreze, há mulheres que não, mulheres que se sentem seduzidas por ele» (p:219).

26 comentários

  1. Também gosto de livros policiais, a composição fotográfica está muito boa.
    Um abraço e continuação de boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
  2. Não é muito o género literário que mais leio, mas não deixa de me despertar alguma curiosidade! E como conheço a série, embora superficialmente, fiquei com vontade de ler :)
    R.: Obrigada pelas tuas palavras! Um grands beijinho*

    ResponderEliminar
  3. Confesso que não fazem muito o meu género, :)) Bom dia

    Hoje:- Perdida no Sonho... Nudez Imaculada.
    .
    Bjos
    Votos de uma feliz Quinta-Feira

    ResponderEliminar
  4. Não conhecia, mas parece interessante!


    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  5. Acho mesmo que ia adorar este livro :p

    ResponderEliminar
  6. Não conhecia, mas acho que ia gostar! :P

    amarcadamarta.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  7. Adoro livros de suspense, terror e investigações. É mais uma para a minha lista. Principalmente adoro escrever também escrever mistério e terror. Ótima review como sempre. Beijinhos

    www.carolinafranco.pt

    ResponderEliminar
  8. Os thrillers policiais não são o género literário que mais leio, mas aprecio bastante os livros que já li desse género.
    Este livro parece ser muito interessante, mas para quem viu a série deve ter de se fazer como disseste e tentar não achar que são o mesmo :)

    ResponderEliminar
  9. Que descrição magnifica! E a construção da foto bastante criativa!
    Adorei, segui :)

    ResponderEliminar
  10. Este também é um dos meus estilos, não conhecia este livro mas cheira-me que iria gostar de o ler!

    ResponderEliminar
  11. Gosto do género policial e gostei do livro pelo resumo que fez.
    Continuação de boa semana, amiga Andreia.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  12. Gosto muito. Não de ler, mas sim de tudo o que envolve mistério, investigação.... :)

    ResponderEliminar
  13. Sou sincera que não sou muito desse gênero de livro, mas ficou cá uma curiosidade .


    Beijinhos
    www.pirilamposemarte.com

    ResponderEliminar
  14. Ando há algum tempo a desejar ler esse livro, confesso :p Agora ando a ler o "Segue o Coração" :p

    ResponderEliminar
  15. Como já te tinha dito, eu adoro livros policiais de suspense terror lol
    Parece muito interessante esse e comprado ao preço da chuva ainda melhor, linda!
    Beijinho Andreia

    ResponderEliminar
  16. Penso, livros policiais,
    e filmes de cowboiada
    que nunca serão de mais
    para animar a rapaziada!

    Tenha uma boa noite Andreia.

    ResponderEliminar
  17. Não costumo ler thrillers mas fiquei curiosa, e achei super engraçado o facto de mencionar a chávena e incluíres na foto. És muito à frente!!
    R: IEI tenho uma subscritora fiel. Adoro-te!! Beijocas

    ResponderEliminar
  18. Gosto deste género de livros fiquei curiosa
    https://retromaggie.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  19. Andreia, conheço "Rizzoli & Isles" mas admito que nunca vi. O livro pareceu-me ser bastante interessante e, neste caso, gosto do facto de ter partes muito pormenorizadas!

    ResponderEliminar
  20. Eu não conheço nem o livro nem a série linda, mas deixaste-me cheia de vontade de experimentar, porque acho que tem tudo a ver com os meus interesses. Fiquei super curiosa e vou ver se consigo encontrar uns episódios!

    THE PINK ELEPHANT SHOE // Ganha um cabaz de novidades da Nyx!

    ResponderEliminar
  21. Adoro um bom suspense e vou procurar a série :)
    Bjinhosss*
    https://matildeferreira.co.uk

    ResponderEliminar
  22. Não é um género que aprecie muito, mas este ano estou a desafiar-me a ler géneros que não aprecio, esse pode ser uma opção :)

    MRS. MARGOT

    ResponderEliminar
  23. Fiquei muito curiosa com este livro, tenho que procurá-lo!!

    ResponderEliminar