Inconfidências: A nú!

Fotografia de Marta Bevacqua

«O grande problema da humanidade é a incoerência»


A sociedade é feita de modas, que duram ou que se extinguem. Que deixam de fazer sentido quase no segundo seguinte a serem lançadas ou que regressam, nesse movimento cíclico tão característico. E uma que tem ganho grande visibilidade diz respeito às... nudes!

Honestamente, consigo perceber o fascínio. O jogo de sedução que a sustenta. A adrenalina. E a transposição de limites pessoais. Se me revejo nesta prática? De todo. Mas compreendo o porquê de ter cada vez mais seguidores. No fundo, há uma certa liberdade, porque escolhem o que pretendem mostrar, bem como a forma de desenrolar este jogo a seu bel-prazer. Para além disso, existe exposição e risco, o que atrai as pessoas. Porque - e sem querer generalizar - gostam de aventura. De experimentar algo que se distancie da sua rotina e que fuja aos parâmetros do que é considerado normal [seja isso correto ou errado]. Talvez sejam os seus alter-egos a sobressair. E, sem pensar em potenciais consequências, a assumir esta personalidade mais atrevida. 

Outro dos motivos que me leva a compreender é o facto de todos termos fantasias. Algumas mais arriscadas do que outras, é certo, mas existem para qualquer tipo de público. E acredito que, para muitos, as tão conhecidas nudes façam parte desse mundo fantasioso, em que a demonstração é integral ou total consoante o momento. E é assim que se vai reacendendo a chama de uma relação em banho-maria; que se vai conquistando aquela paixão antiga que passou a olhar para nós com outro interesse; que se vai procurando uma pausa na nossa vida enfadonha. Os motivos podem ser vários. E certamente serão todos válidos. Mas não deixo de pensar que compactuamos com uma certa incongruência: defendemos que somos mais do que a nossa imagem, a nossa beleza, o nosso corpo, mas, ainda assim, usámos tudo isto como uma espécie de isco para prender a atenção do outro. Para o subjugarmos. Ou, simplesmente, para o incitarmos. E este procedimento tanto se aplica a relações duradouras, como a casos mais fugazes.   

Naturalmente, há múltiplas camadas para analisar esta temática, até porque, retomando a ideia anterior, não faltam razões para que as pessoas se aventurem nesta prática. Aquilo que me parece é que não podem faltar três requisitos fundamentais: Inexistência de constrangimento em relação ao aspeto físico, confiança plena no recetor e vontade genuína [não necessariamente por esta ordem]. Indo um pouco mais longe, acredito que a partilha, relativamente intima, de fotografias desta natureza pode, inclusivamente, ser uma ajuda extra para questões relacionadas com a auto-estima, seja por estarem a redescobrir o seu corpo, seja por aceitarem a sua sensualidade e não terem qualquer vergonha em assumi-la. Por isso é que, apesar de pender mais para um dos lados da balança, não tenho uma postura totalmente a favor nem completamente contra acerca deste assunto. Defendo é que, em primeiro lugar, as pessoas conheçam os riscos e que, em segundo lugar, se questionem se vale a pena, porque o preço a pagar pode ser exageradamente alto, sobretudo quando não sabemos quem está do outro lado [será que algum dia saberemos?]. Se, ainda assim, preferirem carregar no botão de enviar, eu entendo que nem sempre seja fácil controlar o desejo, mas arranjem formas de se salvaguardarem, evitando transformar uma fantasia em pesadelo. 

Só há uma coisa que não consigo compreender, pois sinto que estamos perante outro tipo de incoerência: num mundo em que as pessoas têm cada vez menos pudor em apresentarem-se nuas, como é que ainda há tanta gente a mascarar a sua verdadeira essência e a continuar vestida de preconceitos? 

28 comentários

  1. Muitas vezes não têm noção dos problemas que essa partilha lhes possa vir a causar...


    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  2. Assumo uma posição semelhante à tua. No entanto, e tal como tão bem dizes, será que saberemos quem está do outro lado? É que mesmo que seja uma relação duradoura e aparentemente normal e sem riscos, não sabemos o dia de amanhã e podem acontecer coisas inesperadas, quer pela outra parte (porque as pessoas mudam ou podem nunca mostrar o seu verdadeiro eu), quer por um "acidente" qie pode derivar de acessos de contas de redes sociais indevidos... assim, também não me oponho nem sou favor, estou ali na linha bamba quanto à opinião. Mas lá está... que haja noção dos riscos antes de agir!

    ResponderEliminar
  3. Estou de acordo minha amiga também não percebo como é que ainda há tanta gente a mascarar a sua verdadeira essência e a continuar vestida de preconceitos?
    Um abraço e bom fim-de-semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
  4. A nudez é um conceito que foi evoluindo de acordo com o pensamento mais comum da sociedade. Houve tempos em que mostrar um tornozelo era escandaloso... e os índios sempre andaram quase nus...
    Gostei muito do texto, é uma reflexão interessante.
    Bom fim de semana, querida amiga Andreia.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  5. Adorei o texto e revejo-me perfeitamente nele. A propósito deste tema, da nudez, vi um filme na Fox Life há pouco tempo que se chamava: "Break-up Nightmare", que contava a história de uma jovem que um dia se deixou fotografar nua pelo namorado. Primeiro era só da cintura para cima, depois foi mesmo nudez completa; entretanto zangaram-se e no dia seguinte as fotos estavam expostas num site de vingança: sites onde os ex-namorados expõem fotos íntimas das ex-namoradas.

    O filme gira à volta da luta da mãe para retirar as fotos da net.

    Vale a pena ver pelo alerta que deixa. :)

    Beijinhos! :*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fiquei interessada nesse filme...

      Eliminar
    2. Fiquei curioso com esse filme. Vou procurar! ;)

      Eliminar
  6. Andas a ler-me os pensamentos, andas, princesa... Nao podia estar mais de acordo ctg, desde que me conheco como gente que sempre preservei a minha intimidade, acho mais bonito uma subtileza na forma de nos vestirmos do que mostrar tudo se e q me faço entender... cada um e livre de fazer o q quiser, e eu so tenho de respeitar isso, como diz a minha mae, cada cabeça sua sentença... sem querer ferir suscetibilidades...
    Bjinhosss
    https://matildeferreira.co.uk/

    ResponderEliminar
  7. tenho exatamente a mesma opinião que tu! acho que cada um faz o que quer mas têm de pensar bem nas consequências e não fazer as coisas sem pensar em tudo o que pode estar por detrás disso!

    r: eu acho que custa tudo! é tão... estranho e difícil de aceitar :(

    ResponderEliminar
  8. Não podia concordar mais contigo! Creio que cada um deve fazer o que achar melhor, mas tem que pensar bem nas consequências que isso um dia poderá trazer!

    amarcadamarta.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  9. Tens toda a razão... mas infelizmente ainda há muitas pessoas que vivem do preconceito :(

    ResponderEliminar
  10. Acho que não tenho muito mais à acrescentar ao que tu disseste. Parabéns por mais uma publicação fantástica onde deixas bem clara a tua opinião, mas sempre respeitando quem é contra ou a favor.
    Eu também não gosto de rotina e gosto de arriscar e partir em busca da aventura, mas em relação a este assunto, nunca teria coragem para tal, as coisas podem ficar feias. Mesmo confiando e tendo quase a certeza de quem estará do outro lado (certeza completa nunca teremos), não me arriscaria desse modo. É o meu corpo, não iria correr risco de me ver por esses ecrãs fora. Mas não tenho nada contra com quem o faz, são escolhas e é totalmente válido, é necessário que pensem se vale a pena ou não.

    R: Gostei muito de conhecer a tua visão e a tua experiência sobre a praxe, não acrescento muito mais ao que disseste. O importante é mesmo que não se perca o respeito e não fazendo aos outros o que não gostaríamos que nos fizessem a nós.
    Quero muito que esta tradição se mantenha :)

    ResponderEliminar
  11. Pois, eu assim dizendo,
    o que é bom é para se ver
    todavia, também entendo
    onde não se deve mexer!

    Tenha uma boa tarde Andreia.

    ResponderEliminar
  12. Se por um lado compreendo quem se reserve, por outro também compreendo quem não hesite muito na hora de arriscar. Existem várias formas de contribuir para o jogo de sedução e esta é mais uma. Com riscos acrescidos, sim, mas penso que por vezes também podem ser calculados ou relativizados esses mesmos riscos. Não significa isto que não devamos tomar precauções, mas estarmos permanentemente desconfiados em relação a alguém no que respeita este tema é um sinal de que a confiança numa relação não existe

    ResponderEliminar
  13. O teu último parágrafo disse tudo princesa. Como sempre, as tuas palavras são qualquer coisa <3

    THE PINK ELEPHANT SHOE // Ganha um giftcard de 35€ na Sephora!

    ResponderEliminar
  14. Concordo no que dizes. Adorei o texto.

    -
    Do Gil António, que se encontra doente, motivo porque não vos visita. Pedimos a compreensão: Hoje:- Luz no teu quarto ...Tentação do meu olhar
    .
    Bjos
    Resto de uma boa noite

    ResponderEliminar
  15. Na minha opinião cada um faz o que quiser da sua vida, assim como do seu corpo, mas acredito que muita gente não mede os riscos, e que mesmo partilhando essas tais nudes com alguém com quem se tem uma relação duradoura e estável, as coisas as vezes podem mudar e nunca sabemos realmente quem está do outro lado. As pessoas mudam, tanto para o bem como para o mal, por isso há que evitar algum problema futuro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. R: Concordo plenamente, existem milhões de maneiras de mostrar que gostamos e confiamos em alguém, sem que para isso tenhamos de expor o nosso corpo e correr o risco de o ver escarrapachado por ai. O melhor na minha opinião é não o fazer, mas quem o quiser fazer é livre de escolher.

      Eliminar
  16. Não podia concordar mais! Nunca apreciei a nudez e o mandar nudes até porque o que colocamos uma vez na internet para sempre ficará na internet. E nunca se sabe quem está do outro lado. Até consegue-se descobrir através do IP mas ainda assim, é sempre muito inseguro. Adorei o artigo! Beijinhos

    www.carolinafranco.pt

    ResponderEliminar
  17. Grande e perfeita reflexão! As tuas palavras são escolhidas a dedo e esta publicação está, no mínimo, muito boa! Parabéns mais uma vez! A minha opinião é a mesma... por trás de um jogo de sedução e auto-estima por vezes poderá estar um grande pesadelo... há que ter em conta os riscos associados mas levado a sério de ambas as partes e sem qualquer maldade, porque não? :)

    Bjinhos!

    ResponderEliminar
  18. Se hoje em dia acham tão banal mostrar as mamas, porque amamentar em publico é um bicho de sete cabeça? Esta é a pergunta que faço sempre que amamento em publico, porque é que estar alimentar o meu filho é nojento, mas enviar uma nude é brutal?
    Sinceramente nunca o fiz e nem acho piada, mas também não vou julgar quem o faça. Quando estava no liceu, vi muitas amigas com as fotografias espalhadas pela escola, aprenderam a lição? Não xD
    Este tema dá muito que falar e é excelente que o tenhas abordado :D

    Beijinhos,
    BLOG DEZASSETE

    ResponderEliminar
  19. R.: Muito obrigada, querida Andreia! Um beijinho*

    ResponderEliminar
  20. Um tema que dá muito que pensar e falar. Na minha opinião e quando se tem corpo para isso, as pessoas o aproveitam para encher a conta bancária. Não sou contra quem o faz, vejo atrizes e modelos que hoje têm uma vida fantástica à custa disso. Vivem bem, sem preocupações de dinheiro, etc etc. Se são felizes hoje, serão amanhã?
    Essa é a grande questão, não sei!!
    Beijinho linda.

    ResponderEliminar
  21. Cada vez mais é banal enviar "nudes". Eu não sou fã dessa modernice mas milhões de pessoas discordam. É uma moda que ganhou expressão agora mas que sempre existiu, principalmente desde que a internet surgiu e aumentou a facilidade na partilha de informações. Acredito que seja uma atividade que sempre tenha existido, ainda que noutros formatos. Não condeno, não julgo. Cada um sabe do seu corpo e o que quer mostrar. Mas ao menos que sejam consistentes e que sejam transparentes mesmo com roupa vestida!

    ResponderEliminar
  22. Esse é o mundo das contradições, a sedução tornou uma forma de conseguir desejos (objetivos.
    Maravilhoso texto.
    Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  23. Assumo uma postura como a tua. Não sou totalmente a favor, nem totalmente contra. Acho que se nos sentirmos bem com o nosso corpo, tivermos uma boa auto estima (ou necessitarmos de nudes para a elevarmos) e confiarmos na pessoa que está do outro lado, não há problema. A nudez já foi, em tempos, algo bonito, que revela a confiança que uma pessoa tem na sua imagem e o orgulho em na mostrar. Mas o teu último parágrafo diz tudo: porque é que ainda existem pessoas completamente vestidas de preconceitos quando há cada vez "mais aceitação" ao nu?

    Beijinhos,
    Ricardo
    www.opinguimsemasas.pt

    ResponderEliminar
  24. Wonderul post darling, so nice,original and interesting!
    I just follow the blog, follow back?
    Kisses
    https://elenabienvenido.blogspot.com.es/

    ResponderEliminar