Entrelinhas #36

Fotografia da minha autoria

«Numa fria noite de Outubro o porteiro da discoteca Pomme Rouge é assassinado quando se dirige para o emprego»


Eventos como a Porto Book Stock Fair são uma verdadeira perdição para amantes de leitura. Quer pelos preços reduzidos, quer pela variedade de estilos disponibilizada. Quando tenho oportunidade de marcar presença neste tipo de iniciativas, aproveito para procurar aqueles livros que tanto queria ler, mas também para arriscar em autores que não conheço. Geralmente, são estes últimos que acabam por me conquistar. E o terceiro romance de Carlos Ademar é um claro exemplo disso.

Já tinha ouvido falar do autor, por causa d' O Caso da Rua Direita, lançado em 2005, mas nunca tinha lido uma obra sua. No entanto, assim que vi Estranha Forma de Vida nem hesitei! Este livro é um «arrepiante e absorvente thriller policial», que nos permite conhecer o lado mais desconhecido e negro da noite do Porto e de Lisboa. A narrativa de Carlos Ademar é bastante autêntica, até porque é inspirada na experiência adquirida nas quase duas décadas em que esteve ao serviço da Polícia Judiciária, mais concretamente enquanto investigador criminal na Secção de Homicídios. Mesmo que nem todos os pormenores sejam verídicos, uma coisa é certa: aliou na perfeição o lado ficcional com os acontecimentos reais de que foi tendo conhecimento. Por isso é que toda a descrição é tão detalhada. E nos prende de uma forma genuína e viciante.

A história centra-se em Alberto Lima, que passou de um rapaz indefeso para um dos homens mais temidos. Já em adulto, parece ter uma dupla personalidade: violento com o mundo, extremamente carinhoso com os filhos. E é fascinante acompanhar toda esta transformação, e perceber o quanto as nossas escolhas, as nossas decisões, nos influenciam. Positiva ou negativamente. Em simultâneo, compreendemos que tem ligações a tudo o que é ilegal: tráfico de drogas, de mulheres, de armas, de influências; corrupção, suborno, sequestro, tortura e assaltos. Num evidente jogo de poder, há muito dinheiro envolvido. Bem como muita falta de escrúpulos. À medida que avançamos no enredo, verificamos que há pessoas que vendem a sua dignidade «por muito pouco».

Envolto num clima de marginalidade, onde impera o crime organizado, a vingança, a manipulação e a degradação humana, o livro começa com o relato de um homicídio. Toda a investigação levada a cabo para descobrir o(s) culpado(s) permitirá chegar a conclusões interessantes, até porque há figuras de altos cargos que não são aquilo que aparentam. O final é deveras realista e elucidativo, uma vez que ficamos a saber como é que tudo se processou. Além de, automaticamente, nos deixar a pensar numa questão muito particular: será que a Justiça cumpre verdadeiramente o significado do seu nome?


Deixo-vos, agora, com algumas citações:

«O cadáver parecia ter estado diante de um pelotão de fuzilamento. Não havia espaço de manobra para qualquer dúvida, quem disparou desejava a morte do alvo e quis ter a certeza de que o trabalho ficava feito com competência, tal o número de tiros efetuados» (p:18);

«- Coitado daquele a quem eu não receber com um beijo. Coitado!» (p:50);

«- Eu para o chamar aqui e estar a falar disto consigo é porque confio em si. E deixe-me dizer-lhe que, a partir do momento em que decido confiar numa pessoa e lho digo, essa confiança é para sempre. Mas o sempre aqui é até à morte» (p:161);

«Aquilo que inicialmente não passou de um acidente, já que na altura Alberto não pensava nem desejava a morte do homem, mas apenas desencravar algumas das espinhas que ao longo do tempo se lhe foram espetando na garganta, acabou por dar frutos» (p:189);

«Com a identificação dos assaltantes, a investigação entrou numa fase decisiva. Faltava, contudo, o mais difícil: a prova» (p:251). 

23 comentários

  1. Gosto muito de policiais e este deixou me curiosa pelo teu excelente review :)
    Beijinhosss
    https://matildeferreira.co.uk/

    ResponderEliminar
  2. Adoro a fotografia!!
    R: Não conhecia esse projeto, parece ser super fixe

    ResponderEliminar
  3. Este livro parece-me fazer de todo o meu género, vai para lista :p

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  5. Essa estranha forma da vida,
    gosto de ouvir cantar esse fado
    gravado por Amália quando era viva
    continuará sempre actualizado?

    Tenha um bom dia Andreia.

    ResponderEliminar
  6. Estou a pensar seriamente se já não li este livro, porque a capa não me é estranha, mas tenho a certeza que já li uma história assim o: Contudo adoro as tuas reviews de livros são fantásticas :b

    Beijinhos,
    BLOG DEZASSETE

    ResponderEliminar
  7. Adoro policiais e fiquei muito curiosa!
    Um beijinho grande*
    Vinte e Muitos

    ResponderEliminar
  8. O livro tem uma história recheada de mistério gostei muito da indicação do livro, fiquei bastante curiosa pelo livro, Andreia bjs.
    http://www.lucimarmoreira.com/

    ResponderEliminar
  9. Gosto imenso de policiais! Certamente que irei gostar desse! :P

    amarcadamarta.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  10. Quem me dera que existisse essa feira em Braga. Descontos até 80% é que é!
    Mais um livro para adicionar à lista de leitura, ainda por cima policial :) ( engraçado,antes não ligava muito a policiais, e agora até estou a ler muitos assim).
    Esta malta blogosférica anda a aumentar-me muito a minha lista. Eu vou chegar a fevereiro ( que é quando vou ter mais tempo para ler) e nem vou saber por onde começar xD.
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  11. meu deusss! que história!!! quer ler!

    r: thaaaanks! :D

    ResponderEliminar
  12. Confesso que gosto a profissão de um polícia, eheheh e identifico-me :p mas eu e livros xD
    Mas, estimei essas citações que colocas-te ai :D
    beijinhoo ***

    ps. boa foto :p foste desencantar coisas do carnaval? eheh

    ResponderEliminar
  13. Adoro tudo o que meta pistolas :) "brincadeira" pelo que descreves parece bom, de prender mesmo e ler até ao fim num dia :)
    Beijinho linda.

    ResponderEliminar
  14. Devem ser fantásticos os eventos, fiquei bem curiosa com o livro
    https://retromaggie.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  15. Parece-me bem interessante e na verdade ando à procura de um livro para ler, que quero ler muitos este ano!!

    ResponderEliminar
  16. Gostei imenso da forma como descreveste o que leste. Parece ser um livro muito interessante, mas também duro e real, não? Realidades essas que existem e sabemos disso, mas não estamos a par das mesmas, porque é algo que não se pense ou aborde todos os dias no nosso quotidiano comum...
    Beijinho grande *

    ResponderEliminar
  17. Gostava de tirar fotografias como as tuas dos livros. A minha ficou esquisita.
    Não conhecia essa obra mas parece ser interessante. Fiquei curiosa.

    R.: Quanto ao "Tia Guida", acredita que vais ficar presa ao que o André Fernandes escreve. Conheces melhor do que eu o tema mas mesmo assim, vais descobrir imensa coisa que eu não falei.

    ResponderEliminar
  18. Obrigado, anjo :') por tudo!

    ai senhores :o faz tão mas tão o meu género literário! Tenho muito que o encontrar :D

    NEW WISHES POST | BEAUTY NEWS? OHN, CAN WE TRY RIGHT NOW?
    InstagramFacebook Official PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
  19. Adoro ler, é dos meus hobbies de eleição e não conhecia este evento aqui no Porto. Vou pesquisar mais sobre o mesmo.
    Quanto ao livro, é o meu género literário preferido e fiquei bastante curiosa por conhecer melhor este autor e seus livros.
    Obrigada pela partilha. Bom trabalho e um excelente fim-de-semana.
    Beijinhos ��
    https://anitaeseussonhos.blogspot.pt

    ResponderEliminar