Diz-me por onde andas #14

Fotografia da minha autoria

«No fundo de um buraco ou de um poço acontece descobrir-se as estrelas», Aristóteles


As apreciações sobre Serralves foram-se multiplicando com o tempo. E tendo em conta os comentários que fui ouvindo/lendo, a minha vontade e a minha curiosidade em descobrir este lugar foram, muito naturalmente, aumentando. No entanto, por sobreposição de outros planos, tive que adiar este encontro sucessivamente. Até que no passado dia 24 de setembro, e aproveitando a Festa do Outono, surgiu a oportunidade de ir até lá com os meus pais.

Situado na Rua D. João de Castro, há horários e tarifários de visita variados [aqui], consoante aquilo que pretenderem explorar. Atendendo a que fomos numa data especial, pudemos usufruir de entrada gratuita durante todo o dia, o que nos permitiu conhecer o espaço com mais calma e cuidado. Como referi anteriormente, estava a decorrer a Festa do Outono, «que marca a chegada da nova estação e celebra a época das colheitas, o reavivar de antigas tradições e costumes (...) no contexto contemporâneo de Arte e Paisagem que é Serralves». Com uma duração de dois dias (23 e 24 de setembro), o programa do evento era extensível a toda a família, uma vez que não faltavam atividades criativas e educativas para realizarem em conjunto. Neste contexto de festa, consegui ver um pouco de um teatro de marionetas, cujo enredo nos fazia viajar numa «dimensão entre vivos e mortos (...) entre o purgatório e o limbo, onde se inicia uma viagem por um universo imaginário inspirado na Morte». Mesmo não tendo visto tudo, adorei. O espetáculo estava incrível! Além disso, graças à variedade gastronómica, pude provar tapioca. Uma vez que já tinha almoçado, fui para uma das opções doces: Prestígio, que leva chocolate e coco. Confesso que estava à espera que a tapioca não tivesse sabor, porém (e correndo o risco de dizer uma barbaridade) soube-me a queijo derretido. Apesar disso, gostei bastante e vou ter que voltar a experimentar, mas, dessa vez, uma versão salgada.

Focando-me no local propriamente dito, o Parque de Serralves é bastante agradável. O seu verde cativa. Assim como os seus percursos que nos fazem encontrar recantos extraordinários! Cheguei por volta do meio-dia e andei pela Alameda dos Liquidambares, pelo Bosque das Faias, pelo Jardim das Camélias, pela Casa de Chá, pelo campo de Ténis, pelo Jardim do Museu, pelo Lago, pelo Parterre Central e pelo Pátio dos Ginkos. E, talvez, por mais uns quantos sítios cujo nome não fixei. Composto por 18 hectares, o Parque «é uma referência singular no património da paisagem em Portugal». Deste modo, afigura-se como uma oportunidade «privilegiada para estar em contacto com a natureza e apreciar a grande diversidade de espécies arbóreas e plantas autóctones e exóticas ornamentais». Paralelamente, o Parque e os seus jardins constituem um «cenário museográfico, pois ao longo dos mesmos é possível observar esculturas de exposição permanente e que são obras da coleção da Fundação de Serralves».

Pessoalmente, houve dois pontos de paragem que me conquistaram de imediato: o Parterre Central, que «estabelece um elemento de continuidade entre as linhas geometrizadas da Casa de Serralves e a sobriedade do seu próprio desenho». Cheio de luz, de vida, de amplitude, acho que é um espaço fascinante, com cores harmoniosas, que nos prende o olhar e nos convida a ficar. E o Lago, de «cariz exótico», com uma «encosta rochosa e cascata artesanais», que evidencia uma beleza singular e completamente relaxante. O único aspeto que me desagradou foi o almoço na Casa de Chá. A sala interior é acolhedora e a esplanada permite-nos contemplar a vista do antigo campo de ténis. E o atendimento foi irrepreensível. Contudo, achei um exagero pagar 5€ por uma salada de atum com feijão frade que cobria o fundo da taça onde vinha servida. Tirando este detalhe, tudo o resto foi fabuloso.

Vim embora com a sensação de que consegui ver grande parte daquilo que era possível observar, porque ainda me falta visitar a Casa de Serralves e o Museu. Mas esses ficam para um próximo regresso!


Deixo-vos, agora, com algumas fotografias deste dia muitíssimo bem aproveitado!









Já conheciam Serralves?

19 comentários

  1. É um lugar muito bonito. Eu fui lá à festas das Camélias e adorei.

    ResponderEliminar
  2. Um lugar fantástico e de grande beleza que ainda não tenho o prazer de lá ter estado.
    Um abraço e boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
  3. Adoro Serralves.
    É sempre um dia muito bem passado :)

    ResponderEliminar
  4. Visitei-a há alguns anos no dia da festa. É um sítio mágico e especial, gostei muito =)

    Beijinhos! :*

    ResponderEliminar
  5. Gostei muito das fotos!
    beijinhos
    https://eyeelement.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  6. que bela reportagem, Andreia, sem dúvida que aproveitaste bem!

    ResponderEliminar
  7. É tão lindo, por acaso não conhecia. Adorei a forma como descreveste ao pormenor :D

    Beijinhos,
    Dezassete | 5 PENTEADOS SUPER FÁCEIS

    ResponderEliminar
  8. Já ouvi falar muito de Serralves mas nunca visitei. Nas fotos parece muito bonito

    ResponderEliminar
  9. Pelas imagens deve ser fantástico,
    o meu destino tem sido noutras paragens
    já não sei se num mergulho náutico
    conseguirei alcançar outras margens?

    Como orgulho um tesouro,
    e também tem uma Ribeira
    o Porto tem um Rio Douro
    tenha um bom dia Andreia!

    ResponderEliminar
  10. Vale experimentar! ;)

    Lindo lugar. Adorei as fotografias!

    Ótima terça!

    Beijo! ^^

    ResponderEliminar
  11. Arrasou nas imagens amei o lugar, obrigado pela visita.
    Blog:https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
    Canal: https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderEliminar
  12. Linda as fotos
    https://trapeziovermelho.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  13. Não fui muitas vezes a Serralves, mas das vezes que fui adorei! É mesmo lindo!

    ResponderEliminar
  14. Adorei ir a Serralves, nunca fui :).Quase que viajei até lá com o teu post. Deve ser mesmo fixe estar aí, em contacto com a Natureza, e nesses lindos jardins.
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  15. Ficarei à espera, meu bem :D

    Fui a Serralves há uns 6 anos :D Gostei imenso precisamente por ser, assim como dizes, um espaço muito agradável :D Vejo que não está tão diferente como quando fui :D

    NEW REVIEW POST | CHANEL VITALUMIÈRE FOUNDATION: Worth It? :o
    InstagramFacebook Official PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D


    Please, VOTE FOR ME

    ResponderEliminar
  16. Já está na lista de sítios a visitar...

    Beijinhos
    https://atitica.wordpress.com/

    ResponderEliminar
  17. É um sítio muito bonito, fui lá numa visita de estudo há alguns anos e adorei completamente :)

    ResponderEliminar
  18. Já não vou a Serralves há imenso tempo! Mas adoro, tenho saudades!

    ResponderEliminar