As minhas viagens de metro #37

By Andreia Morais - janeiro 05, 2016


«(...) É tão raro alguém merecer toda a nossa confiança, não é?», Maria Gonzalez 


O ideal era ter-te conhecido quando ainda não carregavas feridas no peito. O teu ideal era teres-te apaixonado por mim quando estava livre de um número infinito de bagagens emocionais, que me acompanham para qualquer lado que vá. Talvez a situação perfeita fosse termo-nos cruzado em primeiro lugar, sem antecedentes. Mesmo assim, a vida enlaçou-nos os caminhos quando cada um de nós já transportava em si um passado profundo. 

Chocamos de frente e o nosso olhar perdeu-se de amor. Prendeu-nos. Ensarilhou-nos. Vemos um no outro as inseguranças que nos impedem de seguir. O medo do que vivemos e a desconfiança que nos faz questionar se voltaremos, ou não, a cair na mesma rede e no mesmo erro. Devemo-nos o benefício da dúvida, mas continuamos a pôr em causa tudo aquilo que nos juntou.

O ideal era termos olhado um para o outro quando ainda éramos uma folha em branco. Talvez nos poupasse dores, mágoas, incertezas. Estamos feitos num caco, mas não arredamos pé. E agora penso: não queria ter-te encontrado noutra altura da minha vida. Temos o coração armado, fechado a cadeado e com segurança máxima, e ao teu lado sinto que o gelo quebra. Aquela sensação fria e vazia desapareceu. Chegamos na altura certa!

O caminho é longo e duro, mas agora percebo que o ideal foi ter tropeçado em ti com os olhos inchados das lágrimas. Porque de outra forma não me teria envolvido no teu abraço e não te teria permitido encostar a cabeça no meu peito, para que libertasses esse sofrimento. Há demasiados "ses". Ainda assim, continuas a ser a minha maior certeza.


M, 08.02.2015

  • Share:

You Might Also Like

22 comentários

  1. Um belo texto minha amiga.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.

    ResponderEliminar
  2. Nomeei-te para uma tag no meu blog!
    http://apequenabonecadetrapos.blogspot.pt/2016/01/tag-very-inspiring-blog-award.html

    Bjxxx

    ResponderEliminar
  3. Mais um bonito texto, carregado de sentimento.

    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. Viver sem antecedentes. Dá que pensar.

    E com isto lembrei-me de 3 versos de uma música.
    "Se amas de verdade vão partir-e o coração
    Mas aprende a apaixonar-te como um louco
    Porque não existe mulher que não saiba coser um coração roto"

    Boa semana :)

    ResponderEliminar
  5. Caminhando assim de mãos dadas,
    trinta e sete viagens de metro
    longe ou perto, não são muitas são
    para tudo na vida poder dar certo
    todas as mágoas devem ser evitadas
    para de quem ama,não magoarem o coração!

    Boa dia Andreia, e continuação de boa viagem!

    ResponderEliminar
  6. Encanto de escrita Andreia, :)

    Um beijo,

    www.purestyle.com.br

    ResponderEliminar
  7. Aprenderam com as experiências do passado... Passado um tempo as dúvidas dissipam-se e as coisas começam a correr melhor :) Ou pelos menos torcemos para que assim seja.
    Bjs

    ResponderEliminar
  8. ;)

    Tudo acontece como tem que acontecer. Mesmo com feridas. Com pedras no caminho. Com torcida contra.

    Ótima terça!

    Beijo! ^^

    ResponderEliminar
  9. Que texto lindo, Andreia!
    Muito intenso e profundo, mas com uma declaração de amor bem madura, apesar de todos os "ses".
    Amei, que tenhas uma colheita de felicidade!
    Obrigada, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderEliminar
  10. Acho que toda a gente carrega consigo um passado, algumas "bagagens emocionais" como tu lhe chamas... faz parte :)

    ResponderEliminar
  11. Toda a gente tem um passado minha querida e por vezes podia ser mais fácil se não o tivéssemos..
    THE PINK ELEPHANT SHOE | FACEBOOK | INSTAGRAM |

    ResponderEliminar
  12. Que belo texto.
    http://retromaggie.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  13. fiquei sabe fixada nessa frase, "é raro alguem merecer a nossa confiança" e concordo com você na verdade nem sei em quem confiar, confiei tanto em uma pessoa que me apunhalo pelas costas :/ beijos http://www.blogdaxavier.com.br/

    ResponderEliminar
  14. Que lindo! Parabéns pelo maravilhoso texto <3
    http://bloguedacatia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  15. Um texto lindo e que sentimento tão bom o de sabermos que alguém é a nossa maior certeza.

    r: Propor desafios a mim mesma ajuda-me a ver mais filmes, tenta o mesmo, pode ser que resulte :p Beijinhos

    http://joanasrverissimo.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  16. O texto está lindo Andreia :)
    A verdade é que temos de aprender a lidar com a nossa bagagem assim como a bagagem de quem amamos :)

    ResponderEliminar
  17. Tenho uma proposta para ti, para divulgação do teu blog. Há algum email para onde possa enviar-te essa proposta, para que possamos conversar sobre ela? :)

    http://joanasrverissimo.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  18. O passado acompanha-nos, faz parte de nós. Por muitas voltas que dê o mundo o passado permanece o presente acompanha-nos o futuro é uma incógnita.
    Kis:=)

    ResponderEliminar
  19. E quando a certeza é forte mais nada interessa. Não há cá "ses", passados ou bagagens. Há recomeços!

    ResponderEliminar