As minhas viagens de metro #26

By Andreia Morais - abril 17, 2015


«É difícil suportar a dor da despedida, principalmente quando a partida é para nunca mais voltar», Jair de Assis


Foste embora no dia em que mais precisei de ti. E nesse exato momento senti que não te poderia amar mais. Não mereces o meu coração, muito menos segurar-me nos teus braços enquanto a chuva cai na calçada.

Abandonaste-me quando mais necessitei de te ter ao meu lado. Isso não é amor. É capricho. É interesse. É tudo aquilo que não quero viver. Deitei-me tantas vezes ao teu lado a contar as estrelas e agora percebo o quanto tudo aquilo não passou de uma mentira. Alguma vez viste uma estrela cadente e pediste para ficarmos juntos? Não, claro que não! Eu pedi... E hoje arrependo-me de ter desperdiçado um desejo contigo.

Como é que fui tão ingénua? Como? Tu cegaste-me com esses gestos dóceis e essas promessas que claramente não pretendias cumprir. Deixei que me conquistasses, que me fizesses apaixonar por ti. Assim que me sentiste na mão foi ver-te quebrar tudo aquilo que construímos, tentando tornar-me numa marioneta. Desculpa, mas nunca tive feitio para ser brinquedo nas mãos de alguém.

Partiste no dia em que mais precisei de ti - no dia em que finalmente percebi que, para mim, eras tu antes de todos os outros. É triste ter que te começar a esquecer no instante em que me entreguei por completo. Falhaste-me das piores maneiras possíveis. E eu deixei de te amar depois de muitas lágrimas que me pareciam sufocar. Voltei a contar as estrelas até o sol nascer. Hoje já não pedi por nós. Pedi por mim. Para nunca me esquecer que amar não é isto. É o oposto. Magoaste-me como nunca pensei que fosses capaz de o fazer, mas, por mais feridas que tenha dentro de mim, uma coisa não me conseguiste roubar: a fé no amor.

Tenho pena de ti, mas já não és um problema meu. Deixei de te amar!


M, 04.09.2014 

  • Share:

You Might Also Like

30 comentários

  1. Lindo!!!! Adorei!!!!!! *:*

    Bom dia querida!

    Beijinho grande!!!

    ResponderEliminar
  2. Excelente!

    http://www.nabrevidade.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. Só se desilude que algum dia viveu na ilusão. :/

    ResponderEliminar
  4. Muitas mulheres se devem estar neste texto...

    Isabel Sá
    https://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  5. Muitas mulheres se devem estar neste texto...

    Isabel Sá
    https://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  6. uau, adorei *_* simplesmente fantástico :)

    ResponderEliminar
  7. uau adorei, está cheio de sentimentos !

    ResponderEliminar
  8. Eu poderia ter escrito este texto, há muitos anos atrás. Depois da recuperação de uma mágoa vem o amor-próprio. E quando deres por ti estarás a amar um outro alguém ainda com mais força e com mais certezas. Que esse outro alguém nunca te abandone!

    ResponderEliminar
  9. Esse texto estar tão verdedeiro, mais vale apenas ficar
    só de que mal acompanhada, bom final de semana
    Canal: https://www.youtube.com/watch?v=B_PCR9rMnVk
    Blog:http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  10. Exelente texto!!! gostei muito apesar de ser triste
    Beijokas da Camila e Carol
    http://www.vamospapear.com/

    ResponderEliminar
  11. Identifiquei-me tanto com este texto... Apesar de me ter feito lembrar a besta do meu ex adorei e identifiquei-me. A primeira frase então... «Foste embora no dia em que mais precisei de ti. E nesse exato momento senti que não te poderia amar mais.» Nem mais!

    ResponderEliminar
  12. Oh, gosto tanto!! :) está muito bom Andreia!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  13. Gosto muito. Muito bem escrito querida :)

    ResponderEliminar
  14. r: eu apaixonei-me pela frase , adoro :)
    Espero que o jogo seja tão bom, como foi este *

    ResponderEliminar
  15. O segundo paragrafo deixou-me com uma nostalgia estranha...

    ResponderEliminar
  16. Pensei ter entrado em casa errada, mas não!

    Cheia de saudades, retomo as minhas visitas blogueiras.

    Tinha imensas saudades de ti!!!!

    Pois é, a vida é mesmo assim: com marés, fins e recomeços.

    Tudo muda e nós também.

    Beijinhos grandes

    ResponderEliminar
  17. "Partiste no dia em que mais precisei de ti - no dia em que finalmente percebi que, para mim, eras tu antes de todos os outros", identifico-me tanto com esta frase... :(

    r: quem me dera que no dia me servisse na perfeição, mas da maneira como tenho engordado o.O

    ResponderEliminar
  18. Arrepiei-me só de te ler! Mais uma vez.
    Transmites força e determinação nas palavras que, aqui, escreveste. Agarra-te a isso, a essa força, e não permitas que isso te aniquile o coração :')
    "Assim que me sentiste na mão foi ver-te quebrar tudo aquilo que construímos...", impossível não destacar este excerto.
    Beijinho, e muita força!

    ResponderEliminar
  19. Olá, Andreia!

    Estive a ler o teu texto, aliás, muito bem escrito, e quer ele seja verdade ou ficção, tenho de dizer-te que os homens, em geral, e independentemente da idade, estrato social, raça, credo (enfim, aqui, tenho de ressalvar alguns que abraçaram, de alma e coração, Deus, e temem a mentira e a falsidade, e sobretudo não viverem para sempre) são SEMPRE assim, portanto, "rédea bem larga", "desinteresse" aparente e "pouca" atenção.
    Sabes que são as mulheres k têm mais cursos superiores, mais casa própria e k, mto mais rapidamente, refazem a sua vida sentimental? Pois é, verdade. Somos nós. Eles andam a "polinizar" por aí, e são sempre uns infelizes! Nunca demonstres, INTEIRAMENTE, o k sentes a um homem. Desabafos, cotidiano, não vale a pena dizer, contar, pke ele não te ouve, não tem capacidade para.

    Bom fim de semana.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  20. Este texto descrevi a minha vida à algum tempo atrás. Sabes o quanto adoro o que tu escreves, e a intensidade que dás aquilo que escreves.
    r: estou aqui (:

    ResponderEliminar
  21. Adorei o texto :) O amor têm destas coisas, por vezes temos de nos desapegar das coisas.
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  22. Oh Andreia, estou naqueles dias, semanas...assusta-me dizer meses, em que este texto resume todos os meus pensamentos. A parte final, essa parte final...como certa ela está! É bom saber que não somos os únicos, é mau saber que isto realmente aconteceu, acontece a mais alguém. Mas uma coisa, como bem dizes e muito certa.."uma coisa não me conseguiste roubar: a fé no amor." E não é que é verdade? É mesmo. E mesmo que as coisas sejam assim, haverá sempre uma coisa que ficou para trás e que se calhar...ah, e o "se"...

    Beijinho <3

    ResponderEliminar
  23. Coiso... é tudo o que consigo dizer neste momento :(

    ResponderEliminar
  24. Epá, agora fizeste-me lembrar um episódio da minha vida. Tal e qual como aí escreveste.

    ResponderEliminar
  25. Muito emotivo... Às vezes tem mesmo de ser assim... Bom fim de semana! :)

    ResponderEliminar
  26. Caso assim não fosse não teria piada :P Aliás, é bom encontrarmos coisas que nos distinguem! Só demonstra que nos estamos a conhecer e eu orgulho-me imenso disso :')
    Boa, depois diz-me alguma coisa :D

    InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar