À boleia do mundo #5 (Parte 1)

By Andreia Morais - janeiro 13, 2015


Capitulo 5
Quinta, 07.08.2014


06h30: Levanto-me meia acordada, meia a dormir e vou arranjar-me para depois tomar o pequeno-almoço.
Antes de irmos para o Lago, vamos ao mercado comprar fruta e óleo para o carro.

07h49: Estamos de saída.

08h08: Chegamos ao destino.

Num edifício relativamente recente, o mercado é composto por algumas lojas de artesanato, fruta, minipreço, café no piso de baixo e uma galeria comercial na parte superior. Gosto muito mais do que é feito ao ar livre, mas esse só acontece três vezes por mês.
Perdi-me numa das lojas, até porque pretendo comprar um careto. Existiam em vários formatos, o único senão era não existir alguém para nos atender. Vim embora sem saber o preço das peças, mas talvez volte noutro dia, se assim se justificar. 
Provei, finalmente, os económicos - um pão que se faz muito em Bragança. Honestamente, não vos consigo explicar ao que sabe, mas sabe bem. Vou tentar descobrir a receita para depois experimentar. Levamos três, um para cada um, para o nosso lanche. 

08h42: Vamos agora embora, e sem fruta por estar bastante cara, com destino a uma bomba de gasolina por causa do óleo.

Encontrei uma loja que vende a inigualável Pão de Forma, mas em brinquedo. Uma será minha! Na Puebla, como já pude reparar, existe um estabelecimento que vende canecas com a parte da frente destas carrinhas. Já que não tenho uma original, delicio-me com estas réplicas em miniatura. 

09h28: Depois das voltas que tivemos que dar, estamos a caminho do Lago, mas hoje por um caminho diferente. Apesar disso, continuamos rodeados pelo Parque Natural de Montesinho

(Freguesia de Meixedo-Rabal-França-Portelo-Junta de Castilla y León-Calabor-Pedralba de la Praderia-Lobeznos)

A estrada que vem por Calabor está em melhor estado e é ligeiramente mais larga que a que vem por Rio de Onor - a mesma por onde vimos todos os dias. No entanto, acho que tem mais curvas, o que faz com que a distância pareça muito maior. Chegando à Puebla as estradas fundem-se.

(Puebla de Sanabria-El Puente-Cubelo- Galende)

10h33: Chegamos à Playa Arenales de Vigo - a "nossa" praia.

Avizinha-se mais um dia de «dolce far niente». Apesar de aqui já serem 11h33, não estão muitas pessoas, mas à tarde o difícil será olhar para o lado e ver um pouco de areia vazia.
A água já chama por mim!


Continua...
(qualquer dúvida não hesitem, deixem nos comentários ou mandem por e-mail) 

  • Share:

You Might Also Like

24 comentários

  1. Estou a ler um livro que somente me custou 2€ no continente. É um romance em forma de diário cujo nome é "A noiva da revolução". Retrata uma história de amor no meio da revolução brasileira. Estou apaixonado!
    E tu? Que estás a ler? :')
    Giveaway | Ganhem um Créme de Rosto Benamôr
    Miguel Gouveia do Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
  2. Opá adorei a parte das réplicas das Pão de Forma!!! Pus-me logo a imaginar na minha cabeça e quero encher o meu móvel da cozinha com essas canecas sff :D

    ResponderEliminar
  3. Gostei do texto adorei a parte em que te referes ao pão de forma. Essas lojas ao ar livre são tão engraçadas. por falar nisso também tenho de comprar um carreto para a minha cana.
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Oi Andreia
    Um texto bem legal. Foi fácil mentalizar o teu dia nesta bela explanação. E estas canecas me parecem muito belas pela tua descrição
    Beijos

    ResponderEliminar
  5. mais um relato suberbo! Adorei!

    Bjxxx

    ResponderEliminar
  6. r: não foi com ela darling, foi com ele com o meu namorado :s
    Mas já está tudo resolvido :)

    ResponderEliminar
  7. r: obrigada ! :) sério ? que pena , mas se quiseres podes sempre participar no livrinho :)

    ResponderEliminar
  8. Acorda agora, não te deixes dormir,
    porque o mundo é belo, Andreia
    vai à praia e volta feliz a sorrir
    enquanto as ondas desmaiam areia!

    Na boleia do mundo viajando,
    para mais tarde recordar
    num veleiro te estou imaginando
    em alto mar, nas ondas a navegar!

    No teu espaço navegando,
    através do pensamento
    inda agora aqui estou chegando
    voando vi penas no vento?

    Não sei onde elas terão caído,
    desprendidas das asas dos passarinhos
    no verão, lá no campo, numa seara de trigo
    sonhei ver o cravo e a rosa aos beijinhos!

    A imaginação foi mais forte,
    não me sinto culpado disso
    para tudo é preciso ter sorte
    a vida é como um reboliço!

    Boa terça-feira,
    desejo você Andreia, um beijo.
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  9. Corrijo: Boa terça-feira, desejo para você Andreia!

    ResponderEliminar
  10. Eu não li as primeiras partes, então não entendi muito bem. Mas então, vou ler as outras pra entender. Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. Adoro ler as tuas publicações, a sério que sim, mas o SCM Music Player torna o teu blog muito lento, o que é uma pena! :/
    Beijinhos,
    frompeonies.blogspot.com

    ResponderEliminar
  12. r: ainda não tinha chovido este inverno :)
    não faz mal querida, agora já está tudo bem *

    ResponderEliminar
  13. r: ficamos chateados no domingo, na segunda pedi-lhe logo para vir ter comigo para resolvermos o mal entendido :)

    ResponderEliminar
  14. r: nem mais :)
    e tu como tens andado ?

    ResponderEliminar
  15. R: Ah que giro, nunca tinha ouvido esse termo!

    ResponderEliminar
  16. Vigo....ai galiza dos meus pecados! Adoro e adoro ler estes teus desabafos.
    Kis=>}

    ResponderEliminar
  17. Ameiiiiiiiiii Libertemos todas as emoções, todos os desejos, todos os sonhos, todos os prazeres!... bjs

    ResponderEliminar
  18. Eu tenho-me controlado para não ler tudo de uma vez!!! É um livro mesmo viciante porque, como é em diário, não só se torna simples de ler como dá mais vontade de continuar :D Sim, o preço foi brilhante... Ninguém se pode queixar de que a leitura não chega a todos!

    Giveaway | Ganhem um Créme de Rosto Benamôr
    Miguel Gouveia do Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
  19. Adoro "viajar" contigo! Parece que estou a ver tudo acontecer à minha frente. É mágico :)

    (p.s.: Recebi ontem a tua carta e adorei-a! Muito, muito obrigada!! Ainda este mês espero enviar-te a resposta!)

    ResponderEliminar