Fazer acontecer


«No nosso livro a nossa história é faz de conta ou é faz acontecer?»


Se eu deixar o corpo repousar e deixar o pensamento remexer-se numa desordem incorrigível e intemporal, como ele gosta, como eu preciso que ele se movimente, eu sei que continuamos a escrever uma história de "faz de conta". 

Na verdade, sou eu que continuo a fazê-lo, porque ainda espero que largues tudo e me abraces, que me entrelaces as mãos nas tuas e me digas que sentiste a minha falta; ainda sou eu que desejo em segredo que tu me cales com um beijo quando estiver a falar demais, como acontece no cinema. E sabes uma coisa? Eu acho que todos os nossos encontros e desencontros davam um bom argumento para um filme desses, porque permaneço à tua espera mesmo sabendo que já estás bem longe daqui, bem longe de mim, tão perto de outro alguém.

Quando se ama, aprende-se a parar o tempo e a ser paciente, é por isso que eu ainda espero pelo fim desta história e pelo "faz acontecer", porque sou uma apaixonada pela vida e por ti, talvez mais apaixonada por ti do que pela vida, mas, sobretudo, porque ainda sinto que a nossa história não acaba aqui, que ainda temos muitos detalhes para lhe acrescentar, só andamos um pouco perdidos na viagem, desorientados, confusos, a caminhar em direções opostas. 

Por ingenuidade, paciência, fé, amor, ou por outra coisa qualquer, ainda acredito que o nosso futuro se há-de encontrar e escrever em conjunto. Por mais que me tente desprender daquilo que tu me és, por mais que me tente libertar deste sentimento forte que me ocupa o coração por inteiro, eu sei bem o que quero. Aliás, qualquer pessoa sabe, menos tu, e todas as noites eu olho as estrelas, cruzo os dedos e peço que a vida te curve o caminho e te coloque no meu. 

Eu fui-me apaixonando em segredo, sem querer, mas sempre arrisquei e lutei por ti. Só preciso que também queiras lutar por mim... Por nós... Para sempre. 

Por agora, e enquanto não há acontecimentos novos, acho que me vou sentar no parapeito da janela, com uma caneca bem cheia de chã de mirtilo e maçã, fechar os olhos, encostar a cabeça na parede, respirar fundo, e continuar a fazer de conta que um dia estaremos os dois a pensar o mesmo e a fazer acontecer...


Parte do que sou. Janeiro, 2013

Comentários

  1. É horrível quando estes sentimentos permanecem em nós. Eu senti-me assim quando a relação com o meu ex acabou. Sentia-me estúpida por sentir falta de alguém que tanto mal me fez, que em nada me respeitou, que fez com que eu abrisse mão de mim mesma em prol de nada. Mas ainda esperava por ele, parecia que andava em negação, achava que ele ia acabar por abrir a pestana e sentir a minha falta. Ainda bem que não o fez!

    ResponderEliminar
  2. Hummm, entendi!

    Pensamento positivo naquilo que você quer que aconteça. Sempre dá certo!

    Ótimo sábado, Andreia!

    Beijo! ^^

    ResponderEliminar
  3. Wooow. Esperar num tempo que nunca acaba é capaz de ser das coisas mais dolorosas de sempre. Especialmente por ser por amor. Mas é por ser o amor tão especial que essa espera não se torna tão dolorosa assim porque há esperança, há sonho, há vontade. Esse coração, Andreia, é lindo. É grande, é sonhador. É teu. E isso basta. És maravilhosa... Continua no teu caminho e que tu e o amor o percorram assim que ele se cruzar contigo.
    Beijinho ♥

    ResponderEliminar
  4. Doloroso mas bonito, amiga.

    Bjos

    chuvadecamelias.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  5. ;)

    Isso é verdade. Positividade não faz mal a ninguém! E eu acredito que pensar positivo atrai coisas boas!

    Ótimo sábado, Andreia!

    Beijo! ^^

    ResponderEliminar
  6. Percebo-te bem... Pensamos sempre que não chegou ao fim, que há mais para viver e para contar, mas por vezes tanta espera acaba por nos "torturar"..

    ResponderEliminar
  7. Não faz só de conta!
    faz mesmo para acontecer
    porque a paixão não é tonta
    não faz o coração sofrer...

    Gostei das tuas palavras,
    Andreia, bem escritas no lugar
    dos teus olhos não deixa lágrimas
    com as nuvens no vento voar!

    Bom fim de semana, um beijo.
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  8. r: apetece mesmo darling, é tão bom *.*

    ResponderEliminar
  9. Esse texto é tão lindo e inspirador! Há pessoas por quem vale a pena esperar :)

    Morning Dreams |Participa no Christmas GIVEAWAY

    Sofia Silva, Beijos*

    ResponderEliminar
  10. Compreendo tão bem esse teu sentimento. Mas não desanimes, a vida é mesmo assim...
    E se for para ser, será. Se não for, pelo menos viveste algo de que nunca te irás esquecer.
    Beijo, força :)

    ResponderEliminar
  11. Um amor não correspondido é uma das maiores dores que se podem ter.

    ResponderEliminar
  12. Já me senti assim durante muito tempo...Foram 11 anos juntos...Felizmente, num dia, sem esperar, apareceu alguém ainda melhor. Mas antes que apareça, só desejamos que quem partiu volte. De nenhum consolo te servem as minhas palavras, sei-o tão bem.

    ResponderEliminar
  13. Totalmente triste, os sentimentos por vezes falam tão alto que por minutos bate aquela saudade, mas as coisas acontecem sempre por um motivo.
    bjs
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  14. Não podermos viver um amor assim, tão bonito, como descreveste e como o sentiste, dói muito... O texto está lindissímo, escrito com amor, com dor, com saudade e notei, com esperança que tudo voltasse a ser como era. Espero que esta dor, tal como a data do texto, seja já passado e que o teu coraçãozinho esteja, como me disseste há dias, duro como aço ;) ( este duro como aço, eu vou intrepretar como bem, forte e já sem esta dor ).

    Beijinhos minha querida*

    ResponderEliminar

Enviar um comentário