À boleia do mundo #2 (Parte 1)

By Andreia Morais - agosto 26, 2014


Capitulo 2
Domingo, 03.08.2014


06h00: Toca o despertador. É cedo, ligo a televisão num qualquer canal de música e deixo que o corpo acorde, enquanto me começo a arranjar para sair. 

07h00: Aí vamos nós rumo a um destino certo, do qual vos falarei quando estivermos a chegar.

07h05: Carro ligado, que comece a viagem.

(Gaia-Carvalhos-Grijó-Picoto-Mozelos)

Tenho que visitar o Museu do Papel!

(Lourosa-S. João de Ver-S. João da Madeira-Oliveira de Azeméis-Pinhais da Bemposta-Curval-Branca-Albergaria a Nova-Albergaria a Velha-Águeda-Freguesia de Sangalhos-Anadia-Avelãs de Caminho-Malaposta-Vendas da Pedreira-Freguesia de Aguim-Peneireiro-Mealhada)

Contava-me a minha mãe que antigamente quando vinham à Mealhada comiam uma sande de leitão ao pequeno-almoço. Nunca o fiz, mas passo por cá todos os anos. Fico encantada com o jardim, que parece mais bonito sempre que cá venho, e com o Cine Teatro Messias. Este ano não paro, mas tenho que voltar, até porque também já tenho saudades de comer leitão. 

(Freguesia de Casal Comba-Santa Luzia-Freguesia de Barcouço)

Viemos com nevoeiro até agora. E a chuva parece que lhe veio fazer companhia.
Há músicas que nos fazem perder a compostura: começou a dar «O amor é mágico», dos Expensive Soul, na RFM e gerou-se a festa dentro do carro. Adoro a música!

(Coimbra) 

Cheira-me a infância! Paro cá todos os anos, desde que me lembro que sou gente, para tomar o pequeno-almoço quando vamos a Fátima. Coimbra é o Portugal dos Pequenitos, que tanto quero voltar a visitar; é a estação do comboio que me lembra o comboio do caloiro; é o verde dos jardins, as ruas estreitas e belas, cheias de encanto; é as escadas, as igrejas, a universidade, o mosteiro de Santa Clara, velhinho, mas imponente, que nos dá uma vista lindíssima da cidade. Coimbra é os guardas-chuvas de renda, as serenatas, a velha sé, o Polo II e uma infinidade de espaços para conhecer. Coimbra é um misto de saudade. De recordações que não esqueço. É o café onde para sempre - Padaria Pastelaria Pistrina. E mais um sítio onde me sinto em casa.

08h50: Chegamos, vamos tomar o pequeno-almoço. E verdade seja dita, a fome já se fazia sentir.

09h07: Está na hora de seguir viagem. Coimbra, se não nos encontrarmos antes, até para o ano! Atravessamos a ponte de Santa Clara e há mais mundo para percorrer.

(Cernache-Condeixa-Venda Nova-Freguesia de Tapéus-Concelho de Pombal-Arroteia-Galiana)

É hora de kizomba: «É melhor não duvidar» a tocar na RFM, o que é bom para exercitar o corpo.

(Relvão-Freguesia de Pelariga-Tinto-Venda da Cruz-Fontinha-Moncalva-Freguesia de Pombal-Pombal-Carrinhos-Freguesia de Vermoil-Matos da Ranha-Freguesia de Meirinhas-Meirinhas-Freguesia de Colmeias-Barracão-Freguesia de Milagres-Padrão)

Agora é a vez de «Não me toca» e acho que conseguem adivinhar o que acontece. Qualquer dia filmo as nossas viagens.

(Cardosos-Freguesia de Santa Catarina da Serra-Olivais-Quinta da Sardinha-Pedrome)

Há pessoas que julgam que a estrada é só para elas. Não fosse o meu pai atento e tínhamos um acidente por causa de um homem que decidiu arrancar do estacionamento sem olhar. Felizmente desviamo-nos a tempo e estamos bem.

(Loureira-Fátima)

Já vejo a rotunda e o hotel D. Gonçalo. Venho cá há tantos anos e sinto-me sempre bem ao fazê-lo pela paz e pela fé que me acompanha todos os dias. Nunca está pouca gente e mesmo que não lhes reconheça o rosto somos iguais pelo motivo que nos traz cá. 

10h37: Chegamos ao local pretendido: Fátima. Vou fazer a minha visita habitual. 



Continua... 
(qualquer dúvida não hesitem, deixem nos comentários ou mandem e-mail)

  • Share:

You Might Also Like

16 comentários

  1. Mais uma belíssima viagem!

    R: sim, também gosto de posts em que damos a conhecer mais um pouco de nós, bloggers :) então ainda tens tempo para pensar o que queres mesmo :D beijinhos*

    ResponderEliminar
  2. Fátima , um sitio lindo *-*
    r : acredita que é mesmo uma merda , a vida . são fases que já duram à muito tempo . este ano tem sido dos piores ; tenho perdido tanta gente :(

    ResponderEliminar
  3. Uma viagem saída de uma cena de um filme.

    Extremamente bem narrada.

    beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Viajas tanto, quem me dera!
    Oh, muito obrigada, minha querida. <3 O facto é que já me habituei a tal ausência.
    Kizomba é uma dança que me diz muito, muito.

    ResponderEliminar
  5. R: sim, concordo plenamente com a questão dos teus pais, de não quereres que a despesa seja deles. E a Nikon é a Nikon eheh estive hoje com uma nas mãos... Enfim, um dia também hei-de ter uma!!! Mas fazes bem em ir para a Canon se é o que sempre quiseste :D

    ResponderEliminar
  6. R: completamente! Para comprar mais vale comprar mesmo algo em condições que vá de encontro com o que procuramos. É um grande investimento, por isso às vezes mais vale demorar mais um pouco e juntar mais para se comprar o que se quer realmente do que comprar outra coisa mais barata mas que depois nunca vá satisfazer as nossas necessidades! Eheh quem sabe tenhas razão, eu com uma Nikon e tu com uma Canon, de papéis invertidos ;)

    ResponderEliminar
  7. Que bom percurso :)

    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  8. Li este relato fantástico ( já tinha lindo os anteriores também ) na minha hora de almoço e gostei tanto, levas-nos para os lugares, para o momento, ao relatares as tuas viagens de forma tão bonita. Ri-me ao contares que as músicas da RFM ( rádio que eu mais oiço ), te dão vontade de dançar, a mim acontece-me o mesmo, então as kizombas ... eheheh, mas também gosto muito da música '' Amor é mágico, dos Expensive Soul.

    Muito Obrigada por tornares os nossos dias mais bonitos, com o que publicas :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Um dia em grande... Quero saber mais...
    hummm sandes de leitão!

    Bjxxx

    ResponderEliminar
  10. A última vez que fui a Fátima foi há dois anos, mas fiz o caminho inverso, de Lisboa para lá. Ai como adoro Coimbra. Só estive lá de passagem uma vez mas apaixonei-me.

    ResponderEliminar
  11. Pensei que só as minhas viagens é que eram louquinhas ahah
    E afinal passaste pela minha terrinha!

    ResponderEliminar